Campeonato Espanhol

Número de mulheres nos bastidores do futebol espanhol só cresce; confira

Gazeta
Gazeta Esportiva

8 de março de 2021 - 12:09 - Atualizado em 8 de março de 2021 - 12:15

De acordo com as Nações Unidas, igualdade de gênero se refere à “igualdade de direitos, responsabilidades e oportunidades de mulheres e homens, meninas e meninos”, um princípio jurídico universal que reflete que o sexo com o qual nascemos nunca determinará direitos, oportunidades e responsabilidades que recebemos ao longo de nossa vida.

Ciente desta questão universal, a LaLiga desenvolve programas que possuem valores como integração, tolerância, diversidade e igualdade. Dentre eles, desde setembro de 2018, há um projeto socioeducativo no campo de refugiados de Zaatari (Jordânia) por meio da divisão de Projetos Esportivos e da Fundação LaLiga, em parceria com o AFDP Global (Projeto de Desenvolvimento do Futebol Asiático).

Com um forte compromisso com o desenvolvimento do futebol feminino, a LaLiga organiza, entre outras iniciativas, um Congresso anual de futebol feminino, com a presença de clubes de todas as categorias nacionais, instituições, treinadores, patrocinadores. Da mesma forma, vale a pena mencionar o 1º Torneio Nacional Feminino da LaLiga Promises, organizado pela LaLiga em junho de 2019 na Cidade Desportiva do Real Clube Desportivo La Coruña, em Abegondo.

Além disso, a LaLiga desenvolveu vários projetos que promovem e incentivam os valores positivos do esporte, como igualdade e tolerância. Prova disso é o Future Fans, um projeto lançado pela Fundação LaLiga em 2015 que realiza várias atividades focadas no respeito e na igualdade de gênero como parte de seu objetivo de conscientizar sobre a erradicação de comportamentos não esportivos no futebol.

O papel das mulheres no mundo do futebol continua a crescer temporada por temporada, graças a esses tipos de projetos e iniciativas desenvolvidos pelos diferentes departamentos da LaLiga, mostrando que o papel das mulheres no futebol está evoluindo e crescendo, com o objetivo de acabar com as desigualdades.

De acordo com Olga de la Fuente, Chefe da LaLiga FOUNDATION e membro do Comitê de Gestão da LaLiga, em artigo publicado pela LaLiga em 2020, o futebol não vê gênero. “Nos últimos seis anos, que coincidiram com a presidência de Javier Tebas, a LaLiga passou por mudanças e experimentou um crescimento exponencial em todos os campos, o que certamente se refletiu em um claro compromisso com a igualdade de gênero em nossa organização. A LaLiga tem atualmente 192 funcionárias, que representam 30% da força de trabalho”, disse.

“A participação feminina no Comitê de Gestão é atualmente de quase 30%, um percentual muito alto em comparação com outras empresas, e é muito mais do que em outras organizações esportivas. Também começamos a ter histórias de sucesso neste campo, como SD Eibar e CD Leganés, ambos com presidentes que conseguiram levar pequenos clubes à elite do futebol espanhol”, acrescentou.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.