Campeonato Paulista

Novo treinador do São Paulo não vê Paulistão como laboratório: “Não me parece correto”

Gazeta
Gazeta Esportiva

18 de fevereiro de 2021 - 07:00 - Atualizado em 18 de fevereiro de 2021 - 17:00

Hernán Crespo não terá muito tempo para trabalhar com a equipe antes do início da próxima temporada. Menos de três dias depois do fim do Brasileirão, o São Paulo já estreia no Campeonato Paulista, e o argentino já adiantou que não pretende usar a competição, de menos prestígio, como uma pré-temporada.

“A pandemia nos ensinou que precisamos nos adaptar. A situação ideal seria pré-temporada, tempo. Mas, na realidade, não é assim. Sinceramente, testar jogadores no Paulistão não me parece correto, por respeito ao Paulistão, ao São Paulo. O São Paulo tem que tentar vencer os torneios, tentaremos fazer isso na medida que passam os dias, porque não fazemos mágica”, afirmou Crespo.

“Temos que merecer estar no São Paulo. Eu preciso merecer estar em um lugar tão grande como o São Paulo, respeitar um campeonato de tanta tradição como é o Paulista. Todo campeonato tem seu peso específico, mas o São Paulo tem que pensar em chegar o mais longe possível, tratar, logicamente, de ganhar as partidas, mas com uma ideia, uma identidade que permita que acreditemos no caminho para conquistar coisas importantes”, completou.

Além dos atletas que já faziam parte do elenco, Hernán Crespo também precisará conhecer mais a fundo o novo reforço do São Paulo, Bruno Rodrigues, um dos destaques da Série B defendendo a Ponte Preta. O tempo é inexistente para montar uma equipe com a sua cara, as expectativas são altas, e justamente por ainda ter de aguardar o trâmite de documentos para obter o visto de trabalho no Brasil, o treinador argentino não deve assumir o Tricolor nesta reta final do Brasileirão.

Além das chegadas de novos nomes, Crespo também terá de acompanhar de perto como será definido o futuro de jogadores com contratos chegando ao fim. Juanfran, por exemplo, é um deles, com vínculo até o fim do Brasileirão. Joao Rojas idem. Gonzalo Carneiro, por sua vez, fica livre no fim de março.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.