Bastidores

Novo técnico do São Paulo prega igualdade no elenco: “Daniel Alves também pode aprender”

Gazeta
Gazeta Esportiva

17 de fevereiro de 2021 - 13:03 - Atualizado em 17 de fevereiro de 2021 - 14:15

Apresentado oficialmente como novo treinador do São Paulo, Hernán Crespo comentou sobre a importância de todos os jogadores estarem determinados a colaborarem com a nova comissão técnica. Mais do que reforços, o argentino se mostrou preocupado em fazer com que os jogadores que já fazem parte do plantel evoluam, fortalecendo o Tricolor em busca dos tão sonhados títulos.

“Não podemos esquecer que a América do Sul é uma fábrica exportadora de talentos, temos que ter paciência, observar. Nós nos interessamos muito em ver o jogador crescer individualmente, independentemente de onde venha, seja das categorias de base ou de outro lugar. Estamos convencidos que tanto o garoto quanto Daniel Alves, o mais experiente, também pode aprender. Na vida nunca se deixa de aprender”, afirmou Crespo.

“É nossa função como corpo técnico fazer com que o jogador melhore, a equipe melhore, o clube melhore. Quando falo de todos, necessitamos de todos, juntos, com os mesmos objetivos. Todos queremos ver o São Paulo no lugar que sua história indica. Mas, é um processo, nada vai acontecer de um dia para o outro. É um processe e temos gana de aplicá-lo”, completou.

Hernán Crespo também pregou humildade ao falar sobre o bom momento de sua ainda curta carreira como treinador. Depois de passar pelas categorias de base do Parma, treinar o Modena, passar pelo Banfield e ser campeão da Sul-Americana de forma invicta com o modesto Defensa y Justicia, agora o ex-atacante terá a missão de acabar com o jejum de títulos do São Paulo.

“Não era o pior de todos no Banfield quando a diretoria decidiu terminar o projeto, e não sou o melhor de todos por ganhar a Sul-Americana. A ideia de futebol segue a mesma. Seguramente, com a colaboração dos jogadores e de todos, podemos conquistar grandes coisas. Vou respeitar seguramente o futebol que eu gosto, que me apaixona, de ser protagonista, de buscar o gol rival. Para mim, jogar bem significa ter situações de gol. Requer tempo, sessões de treinamento, paciência, porque toda construção requer paciência. Estou tranquilo para enfrentar esse desafio. A diretoria está de acordo, mas que aconteça o mais rápido possível. Vai haver momentos difíceis, mas é preciso crer no trabalho”, concluiu.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.