Esportes

Nova gestão do Santos evita “turbulência”, mas deve mudar departamento de futebol

Gazeta
Gazeta Esportiva

26 de dezembro de 2020 - 05:00 - Atualizado em 26 de dezembro de 2020 - 19:45

A nova gestão do Santos evita “turbulência” no CT Rei Pelé, mas deve promover mudanças no departamento de futebol nos primeiros meses de 2021.

Presidente eleito e oficialmente à frente do Peixe em janeiro, Andrés Rueda avaliará todos os funcionários antes de contratar ou demitir. Na transição, porém, o Comitê de Gestão recebe alguns “sinais”.

Os trabalhos do superintendente de esportes Felipe Ximenes e do coordenador de futebol Márcio Santos já estão sob avaliação. E a tendência é de saída. O gerente Jorge Andrade, em compensação, tem boas referências.

Rueda tem José Renato Quaresma, membro do Comitê de Gestão, como “espelho” para o departamento de futebol. E Quaresma deve ouvir a comissão técnica, atletas e demais funcionários antes de sugerir modificações. Um novo diretor pode ser contratado.

E em meio a essas incertezas, há algo claro: Andrés Rueda quer renovar com Cuca, técnico com contrato até fevereiro. O comandante, porém, prioriza as semifinais da Libertadores da América e evita negociação agora. 

O Santos enfrentará o Boca Juniors (ARG) nos dias 6 e 13 de janeiro. O Peixe decidirá a vaga na final na Vila Belmiro.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.