Campeonatos

Nos pênaltis, Itália despacha a Espanha e avança para a grande final da Eurocopa

Gazeta
Gazeta Esportiva

6 de julho de 2021 - 18:44 - Atualizado em 6 de julho de 2021 - 19:15

A Itália é a primeira finalista da Eurocopa! Nesta terça-feira, a Azzurra eliminou a Espanha nos pênaltis. Após empatarem por 1 a 1 no tempo normal e prorrogação, os italianos venceram nas penalidades máximas por 4 a 2, em Wembley. A Itália aguarda a outra semifinal, disputada entre Inglaterra e Dinamarca, para conhecer o adversário na finalíssima do torneio europeu.

Se a seleção italiana chamou a atenção do mundo jogando um futebol ofensivo durante a Euro, contra uma reformulada Espanha, foi o contra-ataque e a velocidade da Azzurra que fez a diferença para colocar os Tifosi na frente do marcador. Mais tarde, Morata foi de herói a vilão – após empatar o jogo, foi responsável por perder o pênalti decisivo.

A qualidade do toque de bola espanhol fez com que os italianos recorressem às origens. Em um primeiro tempo dominado pela Roja, quem se sobressaiu foi a defesa da Azzurra, que segurou o ímpeto adversário e apostou em lançamentos longos para contra golpear – uma estratégia diferente das últimas partidas.

A Itália assustou primeiro e Barella carimbou a trave com três minutos de bola rolando. A Espanha respondeu mais tarde, com Donnarumma rifando a bola e se redimindo ao defender o chute de Dani Olmo.

Com a posse espanhola, a Itália encontrou um grande contra-ataque ainda na primeira etapa. Na escapa de Emerson pela esquerda, ele tocou para Immobile antes de encontrar com o goleiro espanhol, o atacante não conseguiu finalizar e deu para Barella – que foi travado.

A temperatura aumentou na segunda etapa e foi quando as emoções aconteceram. As duas seleções abriram e atacaram de maneira franca! No toma lá dá cá que a rede balançou pela primeira vez. Em aula de contra-ataque, aos 14 minutos, Insigne acionou Immobile – Chiesa passou por trás para ficar com a bola, puxar para o meio e bater colocado.

Atrás no placar, a Espanha priorizou ainda mais o controle do jogo e, com a posse, cercou os italianos no campo defensivo rival. Aos 34 minutos, Morata tabelou com Olmo e tocou na saída de Donnarumma para empatar o jogo para a Fúria, levando a decisão para a prorrogação.

Durante os 30 minutos extras, os jogadores cansaram e a qualidade caiu. A pressão espanhola seguiu maior que a italiana, mas a defesa Azzurri deu conta do recado. Nos minutos finais, a Itália voltou a assustar a seleção Roja, mas a decisão por pênaltis já era uma realidade.

Na bola parada, melhor para a Itália – após um erro para cada lado, brilhou a estrela de Gigi Donnarumma para defender a cobrança de Morata. Na última cobrança, coube ao ítalo-brasileiro Jorginho definir a classificação italiana.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.