Esportes

Nobre parabeniza Abel pelo título continental e justifica recusa a convite para ir ao Maracanã

Gazeta
Gazeta Esportiva

31 de janeiro de 2021 - 16:25 - Atualizado em 31 de janeiro de 2021 - 23:30

O ex-presidente Paulo Nobre usou seu perfil no Instagram neste domingo para parabenizar Abel Ferreira pelo título da Copa Libertadores e lembrou até a Copa Rio 1951, também conquistada no Maracanã. Ele ainda justificou a decisão de recusar convite feito pelo CBF para acompanhar o duelo entre Palmeiras e Santos no estádio.

“Em 1951, conquistamos no Maracanã a primeira grande vitória internacional do futebol brasileiro. Quase 70 anos depois, voltamos ao mesmo Maraca para, com muito foco, conquistar a última grande vitória brasileira no continente! Parabéns ao técnico Abel, sua comissão e todo elenco cheio de garotos da nossa base por esse título!”, escreveu.

Por conta da pandemia de covid-19, não houve venda de ingressos ao público para a decisão entre Palmeiras e Santos, mas alguns convidados puderam acompanhar a partida no Maracanã. Paulo Nobre teve a oportunidade de fazê-lo e preferiu seguir outros planos.

“Muito obrigado à CBF pela gentileza em ter me convidado, mas não trocaria a oportunidade de passar esse momento especial com meus amigos de arquibancada de longa data, com amigos que conviveram comigo no Palmeiras e com minha família, principalmente meus sobrinhos”, escreveu Nobre.

O triunfo sobre o Santos na final da Copa Libertadores garante o bicampeonato do torneio continental ao Palmeiras e encerra um longo jejum. Vice-campeão nas edições de 1961, 1968 e 2000, o time alviverde não terminava com a cobiçada taça desde 1999.

“Porque é no momento mágico de um título importante que eu vou reafirmar o que sinto: ‘A única emoção maior do que ser campeão é a emoção de ser palmeirense’. Avanti, Palestra”, escreveu Paulo Nobre, que presidiu o Palmeiras em dois mandatos, de 2013 a 2016.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.