Esportes

Neymar e Álvaro González não recebem punições após polêmicas em clássico

Gazeta
Gazeta Esportiva

30 de setembro de 2020 - 17:18 - Atualizado em 30 de setembro de 2020 - 17:30

A Comissão Disciplinar da Liga de Futebol Profissional da França decidiu nesta quarta-feira não punir Neymar e Álvaro González pela confusão ocorrida durante o clássico entre Paris Saint-Germain e Olympique de Marselha, pela terceira rodada do nacional. A entidade citou “insuficiência de provas”.

“Depois de examinar o caso, ouvir os jogadores e representantes dos clubes, a Comissão observa que não dispõe de elementos de prova convincentes suficientes que lhe permitam estabelecer a materialidade dos fatos das declarações de caráter discriminatório de Alvaro Gonzalez no contra o Neymar na reunião, nem contra o Neymar contra o Álvaro Gonzalez”, escreveu a LFP.

Na ocasião, o brasileiro alegou que o zagueiro rival havia o xingado de “macaco filho da p…”. No decorrer do confronto, o camisa 10 do PSG acertou um tapa no espanhol e foi expulso pelo ato. Na saída de campo, o atacante afirmou que estava sendo vítima de racismo. Já González acusou Neymar de proferir falas homofóbicas, como “bicha de m…”.

Pelo cartão vermelho, Neymar cumpriu uma suspensão de dois jogos, diante do Metz e do NIce. No último domingo, contra o Reims, ele retornou ao time titular. Já González, que não foi expulso no jogo, não teve que cumprir nenhuma penalidade.

Após o clássico, o brasileiro utilizou as suas redes sociais para se manifestar, reforçando as acusações contra o adversário.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.