Esportes

Na Argentina, Holan quase deixou clube em que foi campeão por pressão da torcida

Gazeta
Gazeta Esportiva

26 de abril de 2021 - 11:02 - Atualizado em 26 de abril de 2021 - 11:15

Ariel Holan pediu demissão do Santos após resultados negativos e, principalmente, uma grande pressão da torcida. O presidente Andres Rueda revelou que soltaram rojões do lado de fora do apartamento do argentino, episódio que desgastou ainda mais o treinador. Em 2017, quando estava à frente do Independiente, o técnico já havia demonstrado insatisfação com cobranças desproporcionais de torcedores.

Pouco depois de conquistar a Sul-Americana pelo clube argentino, Holan publicou uma carta na qual anunciava a sua decisão de deixar o Independiente. O treinador vinha lidando com perseguições de uma torcida organizada do time de Avellaneda, sendo ameaçado pelo líder do grupo.

O estopim aconteceu em outubro, quando seu carro foi interceptado por um veículo e uma moto de torcedores ao deixar o centro de treinamento do clube. Pablo Álvarez, líder da organizada, saiu do automóvel e ameaçou o comandante do Independiente. Caso não aceitasse pagar 50 mil dólares, Holan não teria apoio, muito menos paz.

Em dezembro, Holan emitiu um longo comunicado para explicar a sua saída do Independiente, destacando sua preocupação com a integridade física de sua família.

Paralelamente, indesejáveis situações extradesportivas aconteceram. Todas elas se tornaram públicas e estão sob processo penal. Pela primeira vez na minha vida, a integridade física da minha família, de alguns dos meus colaboradores e a minha própria estiveram em risco. Uma situação que não estou disposto a tolerar ou conviver e creio que nenhum trabalhador do futebol deveria aceitar. A essência do esporte é a paixão, com respeito, e não usá-lo como máscara para o crime.

Três dias depois, no entanto, o Independiente anunciou a permanência de Holan. De acordo com informações publicadas pelo jornal Olé, o técnico foi convencido após se comover com diversas mensagens e posicionamentos de torcedores do clube de Avellaneda nas redes sociais. Além disso, o treinador teria percebido que a sua saída deixaria o Independiente em situação delicada, devido à dificuldade de contratar um substituto.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.