Esportes

Muricy admite surpresa com sucesso precoce de Crespo: “Não esperávamos tanto”

Gazeta
Gazeta Esportiva

26 de maio de 2021 - 15:01 - Atualizado em 26 de maio de 2021 - 15:15

O sucesso precoce do técnico Hernán Crespo no São Paulo surpreendeu até mesmo Muricy Ramalho, um dos principais responsáveis pela sua contratação. Embora acreditasse que o comandante argentino teria potencial para vingar no clube, o treinador tricampeão brasileiro pelo Tricolor não esperava um título com pouco mais de três meses de trabalho.

“Não esperávamos tanto. Esperávamos um bom trabalho, mas não esse trabalho qualificado que ele e sua comissão técnica estão fazendo. O pessoal da Barra Funda abraçou todos eles, e eles também, parecem que estão lá há dez anos, são engraçados para caramba, tentam falar português. O resultado é fundamental, mas nosso time tinha que ser mais competitivo, como está sendo. Temos que saber, e isso eu falo muito para ele, o que é a história do São Paulo”, disse Muricy em entrevista ao SporTV.

Muricy Ramalho e Hernán Crespo mantêm contato diário no CT da Barra Funda

Contratado para exercer a função de coordenador técnico pelo presidente Julio Casares, Muricy Ramalho tem uma relação bastante próxima com Hernán Crespo. Com conversas frequentes no CT da Barra Funda, sobre os mais variados assuntos, a dupla vem construindo um laço forte para manter o São Paulo vitorioso.

“Não ganhávamos o Paulistão havia 16 anos, a ansiedade existe. Sempre deixei ele muito sossegado, antes da final falei para ele que o mais importante era o trabalho que ele vinha realizando, e o trabalho é muito bom. Estou aqui [no São Paulo] para isso, para dar suporte quando é preciso. Ele [Crespo] está sempre comigo para ele sentir o que é o São Paulo”, completou.

Muricy Ramalho também comentou sobre as melhorias trazidas por Hernán Crespo ao jogo do São Paulo. O treinador argentino aproveitou, sim, o legado deixado por Fernando Diniz, mas mudou alguns conceitos importantes para que o time se tornasse mais agressivo, se expondo menos ao atacar mesmo dando mais liberdade para seus jogadores.

“Você pode dizer para a maioria dos seus jogadores atracar à vontade, não vai acontecer nada se eles perderem essa bola, porque temos três caras [Arboleda, Miranda e Léo] lá atrás que são rápidos, bons jogadores. Isso eu dizia lá atrás para os meus jogadores, e o Crespo está fazendo a mesma coisa. Tínhamos um pouco de dificuldade de arriscar. Quando tínhamos a bola, ficávamos um pouco abertos. Desse jeito, os jogadores estão com muita segurança. O Daniel [Alves] ajeitou a lateral, Reinaldo ficou solto, Benítez parece que está no São Paulo há muito tempo”, concluiu.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.