Esportes

Morínigo é apresentado no Coritiba: “Acreditamos que podemos fazer grandes coisas”

Treinador falou sobre a nova diretoria, proposta a longo prazo, estilo de jogo e o clássico do próximo sábado

Mariana
Mariana Becker
Morínigo é apresentado no Coritiba: “Acreditamos que podemos fazer grandes coisas”
(Créditos: Divulgação/Coritiba)

8 de janeiro de 2021 - 05:00 - Atualizado em 8 de janeiro de 2021 - 05:00

O novo técnico do Coritiba, Gustavo Morínigo, 43 anos, foi apresentado oficialmente ontem (07), pelo presidente, Renato Follador e pelo vice-presidente, Osíres Klamas. Segundo Follador, o nome do novo técnico foi consenso dentro do G6 e atendia o perfil que eles buscavam.

“Queríamos um treinador jovem de mentalidade, acostumado com tecnologia, que tivesse um modelo de jogo proativo, que fosse acima de tudo um profissional de grupo, soubesse ouvir e por fim, mas talvez o mais importante de tudo, que tivesse a visão estratégica da importância das categorias de base, não só para o desempenho da equipe em campo, mas principalmente para as receitas futuras do clube.”

Juntamente com o Morínigo chegam ao clube também o auxiliar Roberto Acuña e o preparador físico Gonzalo Llanos. Lembrando que recentemente o Coritiba anunciou a contratação do ex-goleiro Paulo Sério como auxiliar da comissão permanete do clube.

Primeira palavras

Morínigo afirmou que as propostas feitas pela nova diretoria para o clube foi o principal motivo para aceitar o desafio de comandar a equipe coxa-branca.

“O que mais me atraiu para vir ao Coritiba foi o planejamento, a estratégia e a nova visão que tem essa nova diretoria. A ordem que querem pôr no clube, ao nível de trabalho, certamente ao que eles correspondem na parte diretiva, no clube em geral e com a visão que tem para o futuro para o Coritiba. Ou seja, não há nenhuma dúvida, desde o primeiro momento tive a certeza de vir e dar tudo o que sabemos e o que temos para que o Coritiba se levante e se mantenha por muito tempo nos melhores lugares.”

Treinador esteve presente no Couto Pereira na derrota para o Goiás por 0 x 2, na última quarta-feira (06), disse que viu bons momento e que o gol não saiu por em equívoco.

“O que vi ontem foi muita qualidade. Ao meu ver os resultados anteriores hoje estão pesando muito nos jogadores, vamos falar com eles, claro. Vamos liberar eles desse peso, que ele venha sobre a minha pessoa, sobre o corpo técnico e tratar de que eles entendam que só se eles estiverem bem é que nós podemos sair disso.”

Estilo de jogo

Sobre seu estilo de jogar o Paraguaio respondeu que quer um time que proponha o jogo e que vai preparar a equipe para brigar por grandes coisas.

“Gosto do jogo em equipe, o jogo de conjunto, a agressividade bem falada, bem vista. Um time compacto, que jogue muito e que sempre proponha acima de todas as coisas, queremos propor. Sabemos que não será de imediato, mas também sabemos que temos as condições e toda a infraestrutura para conseguir.”

E completou:

“O conhecimento dos jogadores do pouco ou muito tempo que podemos ter é mais que nada o convencimento do que nós queremos desta nova era, deste novo ar, de que eles demostrem, os jogadores, que são o principal aqui, de que sim podemos implementar algo rapidamente. Nós somos muito claros na ideia, vamos falar com eles e vamos tratar de que entandam rapidamente o que queremos. Claro, o tempo nos aperta, mas de todas as maneiras todos somos homens do futebol e sabemos onde podemos entrar e como podemos fazer.” 

O clássico

Morínigo já havia dito que notou os resultados ruins pesarem no atuação da equipe na última partida após levarem o primeiro gol do Goiás e que a parte mental é o principal para enfrentar o rival.

“Não temos tempo para fazer outra coisa. Em dois dias temos um jogo, não somente um jogo, um clássico que não é um jogo qualquer. Então a parte mental é importantíssima para poder convencer sobre a ideia que temos, vamos falar muito nestes dias com os jogadores e claro, fazê-los entender a intenção e a identidade que queremos dar para o Coritiba.”

Técnico ainda elogiou a estrutura que está à disposição e afirmou que ela será fundamental para a preparação para o clássico já tem poucos dias para isso. Além disso, enfatizou que essa é a oportunidade de mostrar que o time quer permanecer na Série A.

“O período é muito curto. É muito curto. Por sorte temos a ajuda de muitos bons profissionais aqui no Coritiba, temos a tecnologia que vai nos ajudar a decidir bem. E sobre todas as coisas, os jogadores que são o mais importante e o central nisso, que possam entender que nós podemos fazer jogo após jogo. Então temos um clássico, é uma oportunidade brilhante para demonstrar tanto para eles como para nós que sim, queremos permanecer na primeira divisão.”

Finalização

O treinador enfatizou que acredita no visão da nova diretoria do clube e que está feliz em estar no Coritiba.

“Me sinto feliz neste momento de estar aqui. Acredito que é um começo, apesar de estarmos na metade de tudo, um começo importante do Clube, que se renova, que respira esse ar novo de compromisso, de trabalho e claro, mais adiante, de ganhos.” 

E finalizou dizendo:

“Acreditamos que podemos fazer grandes coisas. Não sei se em tão curto tempo, isso já vai depender de como vão assimilar tudo, mas sim, temos fixado que o clube cresça, de cima pra baixo e de baixo pra cima.”

A estreia de Gustavo Morínigo está marcada para o próximo sábado (09), às 19h, contra o rival Athletico, no Couto Pereira. O Coritiba precisa vencer para se manter vivo na briga contra o rebaixamento.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.