Esportes

Morador do CT, Cuca ajuda o Santos extracampo e se preocupa até com salário de funcionários

Gazeta
Gazeta Esportiva

28 de agosto de 2020 - 06:00 - Atualizado em 28 de agosto de 2020 - 06:15

O técnico Cuca chegou ao Santos para a sua terceira passagem no clube com preocupação muito além da rotina de treinamentos e jogos.

Cuca sabe da necessidade de melhorar o desempenho técnico e tático do elenco, mas acredita numa “engrenagem melhor” se problemas extracampo foram resolvidos.

A prioridade é ajudar o Peixe a pagar os salários atrasados. Há direitos de imagem em aberto, além do corte de 70% nos salários de abril a julho.

“Maior reforço é o jogador estar feliz da vida, representando o clube e recebendo em dia. Isso é a coisa mais importante. Pessoal está correndo atrás”, disse Cuca, em entrevista coletiva.

O treinador foi fundamental no acordo com Eduardo Sasha após processo na Justiça do Trabalho. A negociação com o Atlético-MG rendeu cerca de R$ 9 milhões ao Alvinegro.

Com Everson, Cuca agiu diferente e, diante da falta de propostas, aceitou reintegrar o goleiro. A permanência no grupo principal evita a desvalorização no mercado e aumenta a chance de uma venda.

Cuca se preocupa até com o salário e carga horária de funcionários. Como mora no CT Rei Pelé, o técnico ouve colaboradores e tenta ajudá-los.

O comandante santista está alinhado com a diretoria: os gerentes Jorge Andrade e Renato e Matheus Rodrigues e Pedro Doria, do Comitê de Gestão. O presidente José Carlos Peres está menos atuante no dia a dia e cuida de questões administrativas.

“Eu vi muita melhora aqui dentro. Tem um cara que trabalha todo dia e aparece pouco, o Jorge Andrade. Fuça, vai atrás. O Matheus, o Doria… Dão a cara à tapa, procuram soluções. O presidente sempre junto. Coisas evoluíram bem. Coisas estão caminhando para o Santos dar apaziguada geral em problemas. Tenho muita esperança em umas duas semanas colocarmos casa toda em ordem, todo mundo ficar feliz da vida e explorar todo o potencial de cada um. Estão sendo competentes, mas podemos melhorar”, concluiu.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.