Esportes

Miranda valoriza título paulista e destaca papel de Muricy em seu retorno ao São Paulo

Gazeta
Gazeta Esportiva

24 de maio de 2021 - 14:14 - Atualizado em 24 de maio de 2021 - 14:45

Após pouco mais de oito anos de jejum, o São Paulo voltou a ser campeão no domingo ao superar o Palmeiras por 2 a 0, no Morumbi, e faturar o Campeonato Paulista de 2021. Capitão do Tricolor na conquista, o zagueiro Miranda exaltou a importância do titulo estadual.

“Um título como esse representa muito pela circustância. O clube pediu, o torcedor pediu, e nós jogadores encaramos esse campeonato como a primeira oportunidade de dar alegria ao nosso torcedor. Nós somos responsáveis por milhões de sentimentos, e hoje vemos todos felizes, contentes. Poder alegrar a semana da torcida do São Paulo é muito satisfatório”, disse em entrevista ao “Sportv”.

Campeão brasileiro pelo São Paulo em 2006, 2007 e 2008, Miranda retornou ao Morumbi em março deste ano depois de dez anos atuando fora do Brasil. O defensor relatou que sua volta ao clube só foi possível por conta de uma conversa que teve com Muricy Ramalho, que foi treinador nas três conquistas nacionais e hoje é coordenador de futebol do Tricolor.

“No momento em que eu decidi retornar ao São Paulo, um dos caras que eu liguei foi o Muricy. Ele deixou muito claro para mim que eu iria encontrar um São Paulo batalhador, com sede de títulos, e organizado. Isso que sempre foi o São Paulo. Foi o que encontrei, um time com vontade de vencer, com jogadores se dedicando ao máximo, diretoria fazendo sua parte, comissão técnica muito boa. Falei: ‘esse São Paulo está no caminho certo. Se não ganhar o título Paulista, vai vir outro título, porque quando vocês começa fazer as coisas direito e tem uma boa organização, com certeza você se aproxima da vitória’. Graças a Deus já no primeiro campeonato a gente conseguiu vencer, vai dar mais confiança e tranquilidade para os próximos que serão disputados”, revelou.

Em sua primeira passagem pelo São Paulo, Miranda buscava se firmar como um dos melhores zagueiros do Brasil. Agora, o camisa 22 teve a função de liderar uma equipe jovem e que não estava acostumada em conquistar títulos. O jogador de 26 anos contou sobre o desafio de exercer sua liderança e ter um novo papel no clube que o levou para a Seleção Brasileira.

“Quando eu cheguei, tive um respeito muito grande dos atletas que aqui estão, isso facilitou muito na minha readaptação e para exercer minha liderança. Eu sempre fui um líder por onde passei. Exercer uma liderança em uma equipe que está carente por título, tendo uma carreira vitoriosa, é mais fácil. Eles te olham, querem saber como você ganhou. E você não demonstra só na palavra, demonstra nas ações, no dia a dia, nos treinamentos. Muitos dias dormi aqui no CT para me recuperar melhor, me dedicar ainda mais ao futebol. O resultado disso nós vimos na bola.  Os próprios jogadores enxergam isso, eles estão se segurando mais e  treinando mais para quando chegar o momento decisivo, eles estarem com a cabeça tranquilo, bem preparados. Fica muito perto do título quando isso acontece”, afirmou.

Miranda também contou sobre a relação do elenco tricolor com o técnico Hernán Crespo. Em cerca de três meses sob o comando do argentino, o São Paulo conseguiu encerrar sua seca de títulos, garantir a classificação às oitavas de final da Libertadores e ter um modelo de jogo bem-definido.

“É um cara sério, muito trabalhador e que prioriza o grupo. Ele sabe que o time tem vários talentos individuais, mas o mais importantes é o grupo. Focado, quer o melhor para o time e exige muito nos treinamentos, quer que o atleta esteja em alto nível. Ele cobra bastante nos treinamentos, para que nos jogos seja mais fácil. É um cara que prioriza os detalhes. Já estamos colhendo frutos desse pequeno tempo de trabalho”, contou.

Por fim, Miranda voltou a exaltar o título do Campeonato Paulista, mas garantiu que o elenco do São Paulo já está focado nos próximos desafios. Na terça-feira, a equipe de Hernán Crespo enfrenta o Sporting Cristal, do Peru, no Morumbi, pela sexta e última rodada da fase de grupos da Libertadores, às 21h30 (de Brasília).

“Eu vim aqui com o intuito de vencer, de ajudar o São Paulo a ser campeão. O primeiro objetivo já foi alcançado. O torcedor tem que comemorar porque foi uma grande conquista, mas nós já estamos aqui no CT para treinar, trabalhar e pensar na Libertadores, no Brasileiro e na Copa do Brasil. A nossa comemoração acabou ontem meia-noite, hoje nós já estamos focados nos próximos objetivos”, concluiu.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.