Bastidores

Ministério Público do Trabalho abre investigação para apurar denúncia de assédio sexual contra Caboclo

Gazeta
Gazeta Esportiva

7 de junho de 2021 - 14:45 - Atualizado em 7 de junho de 2021 - 15:16

O Ministério Público do Trabalho do Rio de Janeiro (MPT-RJ) publicou nota informando que nesta segunda-feira abriu investigação para apurar a denúncia de assédio sexual contra Rogério Caboclo, atual presidente da CBF, afastado do cargo por 30 dias.

A denúncia foi feita por uma funcionária da CBF que não teve seu nome revelado e entregue ao procurador do MPT-RJ, Artur de Azambuja, que agora cuidará da investigação.

”Ao MPT cabe a defesa da ordem jurídica, do regime democrático e dos interesses sociais e individuais indisponíveis no âmbito das relações de trabalho, devendo atuar para prevenir e enfrentar situações de assédio sexual nos ambientes de trabalho”, diz a nota.

Todo o escândalo vem à tona justamente quando a CBF vive um momento de pressão e instabilidade. Jogadores e comissão técnica da Seleção Brasileira ameaçaram não participar da Copa América após o anuncio de que o torneio seria realizado no Brasil. Porém, decidiram jogar.

No próximo domingo, Brasil e Venezuela se enfrentam pela estreia da competição, às 18 horas (de Brasília), no Estádio Mané Garrincha.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.