Esportes

Marquinhos enxerga jogo equilibrado contra a Argentina e fala sobre Messi

Gazeta
Gazeta Esportiva

7 de julho de 2021 - 15:03 - Atualizado em 7 de julho de 2021 - 15:15

O zagueiro Marquinhos, do Paris Saint-Germain, concedeu entrevista coletiva nesta quarta-feira. Ele comentou sobre a final da Copa América diante da Argentina, analisou Lionel Messi e falou sobre o sistema defensivo da Seleção Brasileira.

Para o jogador de 27 anos, a decisão diante dos argentinos é um “jogo que a gente gosta de jogar.” E mais: “vai muito além de um simples jogo de futebol.”

Apesar de Messi ser “uma fera, um grande jogador, que pode desiquilibrar o jogo” é necessário se atentar a outros atletas. Segundo ele: “Durante uma final há muitas coisas, que passam pelos aspectos mental e estratégico, muito mais do que o individual.”

“Sabemos da qualidade que eles têm do outro lado, então a gente se prepara muito, analisando da melhor forma os pontos fortes e fracos”, completa.

Perguntado sobre os que torcem para a conquista do craque argentino, Marquinhos disse que “é normal as pessoas quererem que o Messi ganhe esse título pela história que tem, por tudo que já conquistou. Mas a gente está do outro lado e buscará trabalhar esse objetivo.”

Ainda sobre o astro argentino, em relação às declarações de que a última Copa América havia sido “arranjada” para o Brasil, Marquinhos afirmou: “A ferida foi muito mais nele do que na gente, porque a gente conseguiu o nosso objetivo. Quando ganhamos algum jogo ou passamos de fase sempre tem alguém falando, reclamando de alguma situação.”

O jogador do PSG afirmou que Messi não é o único motivado. Este sentimento também se aplica a Neymar: “Está com muita vontade de ganhar esse título com a Seleção Brasileira.”

Marquinhos atuou ao lado de Thiago Silva em 214 partidas.

Por fim, Marquinhos falou a respeito do sistema defensivo da Seleção, que sofreu dois gols em seis partidas na Copa América. A dupla bem sucedida com Thiago Silva, segundo ele, é fruto de anos de entrosamento.

“O entrosamento que eu tenho com o Thiago vem de anos. Tivemos bons jogos. A gente se conhece, sabe o que um tem precisa fazer para complementar o outro. Thiago é o meu ídolo, um jogador que exerce aquilo que tem que fazer com excelência. É bom trabalhar com alguém que pode te fazer crescer, melhorar a cada dia”, finaliza.

Brasil e Argentina se enfrentam na decisão da Copa América no sábado. A partida será disputada no Estádio Mané Garrincha, às 21h00 (de Brasília).

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.