Campeonatos

Marcelo Cabo se diz satisfeito com evolução do Vasco na Copa do Brasil

Gazeta
Gazeta Esportiva

2 de junho de 2021 - 18:17 - Atualizado em 2 de junho de 2021 - 18:30

O técnico Marcelo Cabo está vendo o Vasco evoluindo após a derrota na estreia na Série B do Campeonato Brasileiro. Ele vibrou com o fato de seu time ter o controle do jogo em Bacaxá, onde o Cruzmaltino derrotou o Boavista por 1 a 0 pela rodada de ida da terceira fase da Copa do Brasil.

A equipe de São Januário entrou em campo na noite desta terça-feira sob a pressão de dois resultados negativos e atuações ruins. A impressão para quem estava de fora foi de que as coisas não mudaram muito, mas o treinador discorda.

“Eu tive uma outra visão do jogo, acho que a gente teve o controle. Voltamos a ter uma marcação alta, que foi muito eficaz e tivemos todo o controle do jogo. Tivemos uma circulação de bola, um jogo apoiado, criamos várias situações”, afirmou Marcelo Cabo.

Para o treinador, o gramado teve influência no ritmo do jogo.

“É um bom gramado, mas não propiciava acelerar o passe, por isso que às vezes, de fora, pode entender que tinha pouca intensidade, que o jogo estava lento. Mas eu fiquei satisfeito com minha equipe. Acho que foi mais encorpada no meio campo, teve mais aproximação, mais circulação de bola, e criamos boas oportunidades de gols – analisou.

Faltou intensidade no final

No segundo tempo da partida, com o Vasco já na frente no placar, o Boavista teve um jogador expulso. Mesmo com um a mais em campo, o Cruzmaltino não conseguiu ampliar. Isso sim, foi uma coisa que Marcelo Cabo não gostou.

“Não concordo que faltou intensidade. Mas concordo que no final, com mais um, faltou um pouco de inteligência da nossa parte, criar amplitude, corremos muito com a bola. Aí sim, isso sim me irritou bastante, porque poderíamos ter aproveitado mais os últimos 15 minutos”, admitiu o treinador.

O balanço geral do treinador, portanto, foi positivo e o Vasco vai com vantagem para o jogo de volta na próxima quarta-feira, em São Januário. A preocupação imediata da equipe, então, passa a ser o jogo de domingo contra a Ponte Preta, pela segunda rodada da Série B.

“Pra mim, de sábado pra cá o time evoluiu bastante, no sentido que a gente esteve mais compactado, o meio campo já se organizou mais. Então agora é evoluir, a gente leva um bom resultado desse confronto de 180 minutos. A partir de amanhã é virar a chave pra que a gente possa preparar a equipe pro jogo contra a Ponte Preta”, concluiu o técnico.

Derrotado na estreia do Brasileiro pelo Operário-PR, o Vasco aparece como vice lanterna na classificação e precisa de um bom resultado em Campinas.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.