Esportes

Maradona no comando do Gimnasia conta com protestos, derrotas e homenagens

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais

24 de setembro de 2019 - 00:00 - Atualizado em 24 de setembro de 2019 - 00:00

O início do trabalho de Diego Maradona como técnico do Gimnasia La Plata não tem sido muito animador. O craque argentino perdeu os seus dois primeiros jogos, ocupa a lanterna do Campeonato Argentino e reclama da arbitragem, mas continua sendo idolatrado por onde passa.

Na última segunda-feira, o Gimnasia La Plata de Maradona perdeu fora de casa para o Talleres por 2 a 1, em resultado que o manteve na lanterna do Campeonato Argentino, com apenas um ponto, após sete rodadas. Na estreia do renomado treinador, a equipe já havia perdido em casa para o Racing por 2 a 1.

Na derrota para o Talleres, Maradona mostrou o seu lado polêmico e não poupou críticas aos árbitros. “Ele já é mau, nasceu mau e vai morrer assim”, disse o astro, em entrevista ao TNT Sports, se referindo ao árbitro Hernán Mastrángelo. “Fica impossível jogar assim. Ele compromete as duas equipes que querem jogar futebol e não há nada que possa dizer”, completou.

A bronca dele se deu por um pênalti marcado para o Talleres, no momento em que o Gimnasia La Plata estava demonstrando reação, após empatar a partida. “Perdemos, mas não podemos relaxar, pois falta muito campeonato”, minimizou o treinador.

Antes da derrota, Maradona foi homenageado pelo Talleres. Ele foi até o centro do campo, recebeu uma camisa 10, com seu nome estampado nas costas e uma placa. Uma grande bandeira foi aberta pelos torcedores com uma imagem dele, da época em que era jogador.

O fato é que Maradona tem sido uma grande atração no Campeonato Argentino. Jornalistas e torcedores têm comentado o desempenho e a postura dele durante os jogos e todos os adversários demonstram respeito quando vão enfrentá-lo. Entretanto, os resultados ainda não são o esperado.

Após sete rodadas, o Gimnasia La Plata é o lanterna com apenas um ponto. Ainda na parte de baixo da tabela de classificação, o Godoy Cruz tem três, Unión Santa Fé, Central Córdoba e Aldosivi aparecem com cinco e o Tucuman, seis. O líder é o Boca Juniors, com 17.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.