Esportes

Mancha programa protesto para cobrar jogadores e pede saídas de Barros e Cícero

Gazeta
Gazeta Esportiva

16 de outubro de 2020 - 16:56 - Atualizado em 16 de outubro de 2020 - 20:15

A Mancha Alviverde programou um protesto para a manhã de sábado, diante da Academia. Por meio de nota postada em suas redes sociais, a principal torcida organizada do Palmeiras ainda pediu as saídas de Anderson Barros e Cícero Souza, diretor e gerente de futebol, respectivamente.

“Aqueles que apoiam, são aqueles que cobram quando se faz necessário. Já estivemos várias vezes na porta do CT para apoiar aos jogadores… Dessa vez será para cobrar!”, diz o texto publicado pela Mancha Alviverde, com o protesto marcado para a manhã de sábado, quando está previsto o último treino para o jogo contra o Fortaleza.

Na última rodada do Campeonato Brasileiro, o Palmeiras acabou derrotado por 3 a 1 pelo Coritiba, no Allianz Parque. A principal torcida organizada notou “características repugnantes” no comportamento dos atletas, o que motivou o protesto marcado para sábado.

Ver essa foto no Instagram

CONVOCAÇÃO GERAL ⠀ Salve, família manchista! ⠀ Safadeza, vagabundagem, falta de vontade e falta de caráter… Não aceitamos de ninguém e, muito menos, de quem veste o nosso manto. ⠀ Na última partida os jogadores tiveram, em campo, todas essas características repugnantes. ⠀ Aqueles que apoiam, são aqueles que cobram quando se faz necessário. Já estivemos várias vezes na porta do CT para apoiar aos jogadores… Dessa vez será para cobrar!!! ⠀ CONVOCAMOS A TODOS Data: 17/10 Horário: 9 horas Local: Academia de Futebol ⠀ PRESIDENTE BANANA ⠀ Maurício, qual imagem você quer deixar após sair da presidência? De um presidente omisso, covarde, pulso fraco e banana? Está na hora de acordar e mudar! Ainda dá tempo. ⠀ Estamos reivindicando a saída do gerente de futebol Cícero Souza e do diretor Anderson Barros. São duas figuras nulas e incompetentes em suas profissões, que não merecem exercer uma função de extrema importância na Sociedade Esportiva Palmeiras. ⠀ Também queremos a cobrança em cima desse elenco paneleiro e vagabundo! Não admitiremos que, para satisfazer às suas próprias vontades de derrubar um treinador, joguem da forma que jogaram na quarta-feira. ⠀ FORA, BARROS! FORA, CÍCERO! ⠀ Diretoria Mancha Alvi Verde

Uma publicação compartilhada por Mancha Alvi Verde (Oficial) (@manchaverdetorcida) em

“Queremos a cobrança em cima desse elenco paneleiro e vagabundo! Não admitiremos que, para satisfazer às suas próprias vontades de derrubar um treinador, joguem da forma que jogaram na quarta-feira”, diz o comunicado publicado pela Mancha Alviverde.

Além de atacar o presidente Maurício Galiotte, mais uma vez chamado de “banana”, a torcida organizada criticou Anderson Barros e Cícero Souza, integrantes do departamento de futebol. Desde a demissão de Vanderlei Luxemburgo, também pedida pela Mancha Alviverde, a diretoria trabalha para definir o novo técnico.

“Estamos reivindicando a saída do gerente de futebol Cícero Souza e do diretor Anderson Barros. São duas figuras nulas e incompetentes em suas profissões, que não merecem exercer uma função de extrema importância na Sociedade Esportiva Palmeiras”, diz o comunicado.