Mais Esportes

Osasco São Cristóvão Saúde é superado pelo Sesi, em Bauru

Gazeta
Gazeta Esportiva

3 de março de 2021 - 00:02 - Atualizado em 3 de março de 2021 - 00:15

Depois de bater o São Caetano e confirmar a vice-liderança da Superliga 20/21, o Osasco São Cristóvão Saúde voltou à quadra na noite desta terça-feira, no ginásio Panela de Pressão, em Bauru, e acabou sendo superado pelo Sesi. A equipe foi derrotada por 3 sets a 1, parciais de 23/25, 25/18, 25/22 e 25/15, em 2h23min do jogo atrasado da quinta rodada do returno, em função do surto de covid-19. A equipe do técnico Luizomar encerra sua participação na fase de classificação na próxima sexta-feira, diante do Pinheiros.

Tandara ressaltou a importância de aprender com as adversidades, já pensando nos playoffs. “Até parece que não entramos em quadra hoje. Cometemos muito erros, perdemos a concentração e a paciência, coisas que não podem acontecer. Falo por mim, que, em muitos momentos me senti perdida, pois não dava certo o ataque, nem a largada. O importante é seguir com trabalho, cabeça no lugar e fazer tudo diferente na última rodada, pois será outro jogo difícil, desta vez contra o Pinheiros”, afirmou a oposta.

(Osasco São Cristóvão Saúde / Divulgação)’>

Jaque reclamando com a arbitragem

Roberta abriu o terceiro set com um ace. Após dominar os primeiros pontos, Osasco viu o Sesi equilibrar a parcial, que seguiu disputada até o final. A maior vantagem das visitantes foi de dois pontos, como no ataque de Mayany no 18/16. Bauru empatou no 20/20 e conseguiu virar na sequência, forçando Luizomar a gastar seu segundo pedido de tempo.

Na sequência, foram as donas da casa que abriram dois pontos de vantagem, pela primeira vez (22/20) e logo conseguiram mais dois acertos para chegar ao set point. Quando Bia salvou o primeiro (22/24), goteiras no ginásio Panela de Pressão paralisaram a partida. Após dez minutos o jogo recomeçou, mas as osasquenses não conseguiram segurar as adversárias, que fecharam em 25/22.

A chuva voltou a paralisar a partida várias vezes no quarto set. Osasco teve dificuldades para segurar o poder ofensivo de Bauru, que comandava o placar. Mayany, em um ataque rápido pelo meio, marcou no 7/14. Mesmo com luta, as visitantes não conseguiram repetir a regularidade do primeiro set. Após nova parada por goteiras, desta vez de quatro minutos, Tandara atacou no 11/18. Mas os erros do time de Osasco continuaram e, na reta final, as donas da casa abriram dez pontos (24/14) e fecharam em 25/15.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.