Bastidores

Luxa reclama de cartão a Felipe Melo e valoriza segundo tempo

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais

29 de fevereiro de 2020 - 00:00 - Atualizado em 29 de fevereiro de 2020 - 00:00

Vanderlei Luxemburgo disputou o segundo clássico desde sua volta ao Palmeiras na tarde deste sábado, pelo Campeonato Paulista. Após o empate sem gols contra o Santos, o treinador reclamou do cartão amarelo dado a Felipe Melo no Pacaembu e valorizou a atuação de sua equipe no segundo tempo.

Ainda na etapa inicial, Felipe Melo acertou a bola primeiro, mas depois atingiu o tornozelo direito de Yuri Alberto e acabou advertido por Flavio Rodrigues de Souza. Em seguida, por reclamação, o técnico Vanderlei Luxemburgo também recebeu o cartão amarelo.

“O juiz é muito bom. Novo e com potencial. Fui conversar com ele no fim para explicar que o Felipe Melo não pode pagar a conta do Felipe Melo a vida toda. O futebol é um esporte de contato. O lance parece violento, mas o Felipe visa a bola. Achei desnecessário o amarelo para o Felipe, um zagueiro, no primeiro tempo”, disse Luxa.

Após um primeiro tempo praticamente sem chances de gol, o treinador sacou Raphael Veiga e Luiz Adriano para as entradas de Gabriel Veron e Rony. Com Dudu posicionado como articulador, o Palmeiras cresceu e passou a chegar ao ataque de maneira mais consistente.

“No segundo tempo, tivemos mais possibilidades para decidir o jogo do que o Santos. Fizemos algumas situações que achei interessantes: o Dudu por dentro, com Rony e Veron por fora. No primeiro tempo, não jogamos como estamos acostumados. No segundo, foi muito bom. Estamos no caminho certo”, disse Luxemburgo.

Com 17 pontos, dois a menos que o Santo André, o Palmeiras permanece na vice-liderança do Grupo B do Campeonato Paulista. Às 19h15 (de Brasília) desta quarta-feira, em sua estreia no Grupo B da Copa Libertadores, o time comandado por Vanderlei Luxemburgo enfrenta o Tigre, na Argentina.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.