Esportes

Luan Peres admite problema financeiro no Santos, mas minimiza: “Não é a diretoria que traz as vitórias”

Gazeta
Gazeta Esportiva

26 de setembro de 2020 - 06:00 - Atualizado em 26 de setembro de 2020 - 06:15

Luan Peres analisou o momento financeiro do Santos em entrevista ao programa Gazeta Esportiva, da TV Gazeta, na última sexta-feira.

O zagueiro admitiu o problema extracampo, mas preferiu destacar o esforço do elenco para não permitir qualquer interferência em campo.

“O assédio acontece. Foi assim com Sasha e Everson, jogadores que saíram (para o Atlético-MG). Mais devem ter sido. Pra mim, sinceramente, não chegou nada. Talvez para o empresário e por ética não me falou. A gente conversa no clube, sabe dessa situação. Santos, querendo ou não, corre risco de perder jogadores como perdeu e pode perder mais”, disse Luan.

“Somos profissionais, precisamos receber salário. É obrigação da empresa. Mas, independentemente da situação do clube, a gente sempre conversa… Falei com Marinho disso no voo. A gente dá o máximo sempre, resultados estão vindo. Não é a diretoria que traz as vitórias, é a gente em campo”, completou.

O Santos tem salários na CLT em dia, mas deve direitos de imagem e precisa reembolsar parte dos valores cortados durante a paralisação no futebol brasileiro em função da pandemia do novo coronavírus.

O Peixe está proibido de contratar pela Fifa pela dívida de R$ 30 milhões com o Hamburgo, da Alemanha, e precisa pagar R$ 18 mi ao Huachipato, do Chile, para evitar o bloqueio nas próximas três janelas de transferências.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.