Arsenal

Liverpool domina o 1º tempo, bate o Arsenal e se mantém 100% no Campeonato Inglês

Gazeta
Gazeta Esportiva

28 de setembro de 2020 - 17:51 - Atualizado em 28 de setembro de 2020 - 18:30

O Liverpool parece estar determinado em buscar mais um título do Campeonato Inglês. Pela 3ª rodada da competição, o atual campeão venceu o Arsenal por 3 a 1, em Anfield, e manteve os 100% de aproveitamento na Premier League.

Os Reds dominaram o primeiro tempo e construíram a vitória nos 45 minutos iniciais. Os Gunners até saíram na frente, mas a equipe da casa não teve dificuldades em buscar a virada.

Com o resultado, a equipe comandada por Jurgen Klopp está em 2º lugar no Campeonato Inglês, com 9 pontos, atrás do Leicester no critério de saldo de gols. Já o Arsenal se encontra na 5ª colocação, com 6 pontos. As duas equipes vão voltar a se enfrentar na quinta-feira, em Anfield, pelas oitavas de final da Copa da Liga Inglesa.

O jogo – Pressionando a saída de bola do Arsenal desde o primeiro minuto de partida, o Liverpool dominou o primeiro tempo. Antes da equipe londrina abrir o placar, os Reds chegaram três vezes com perigo ao gol de Leno.

Aos 11 minutos, Van Dijk recebeu cruzamento de Alexander-Arnold e cabeceou para o meio da área. A bola chegaria com perfeição para Roberto Firmino balançar as redes, mas David Luiz realizou um grande corte e salvou o Arsenal.

Quatro minutos depois, foi a vez de Leno impedir o ataque do Liverpool. Após mais um cruzamento de Arnold pela direita, Mané pegou de primeira na entrada da pequena área e obrigou o goleiro alemão a fazer uma grande defesa.

Não contente em realizar os já tradicionais perigosos cruzamentos pela direita, Alexander-Arnold também assustou o Arsenal em uma finalização de fora da área. Aos 21 minutos, o camisa 66 chutou forte, a bola desviou em Bellerín e só parou no travessão de Leno.

Apesar da grande atuação do Liverpool, foi o Arsenal que abriu o placar em Anfield, aos 26. Na primeira vez em que conseguiu superar a alta marcação adversária através de passes rápidos, a equipe de Mikel Arteta chegou ao ataque com Maitland-Niles. O meia tentou um cruzamento por baixo para Willian, Robertson falhou ao tentar o corte e a bola sobrou para Lacazatte girar e bater de esquerda para inaugurar o marcador.

O time de Jurgen Klopp reagiu rapidamente e buscou o empate dois minutos depois. Salah recebeu de Firmino na direita, passou por Tierney e chutou cruzado. Leno espalmou e a bola sobrou tranquila para Mané completar de pé esquerdo para a rede.

A virada do time da casa veio ainda na primeira etapa. Aos 35 minutos, Arnold cruzou para dentro da área, Bellerín desviou levemente e a bola sobrou para Robertson. O lateral-esquerdo dominou no susto e tocou na saída de Leno para deixar o Liverpool em vantagem.

Antes do intervalo, o Arsenal teve uma grande chance de deixar o duelo empatado novamente, mas não aproveitou. David Luiz fez um grande lançamento para Maitland-Niles, que ficaria sozinho na cara do Alisson. Acontece que o inglês dominou de canela e deixou a bola escapar.

O segundo tempo começou da mesma forma que o primeiro terminou: com uma grande oportunidade desperdiçada pelo Arsenal. Aos 13 minutos, Lacazette recebeu um grande passe de Willian e ficou de rente com Alisson. O francês tentou encobrir o brasileiro com uma cavadinha, mas a bola não subiu e o goleiro defendeu tranquilamente.

Não contente com a grande chance perdida, Lacazette parou em Alisson novamente quatro minutos depois. Ceballos encontrou o atacante no meio da defesa do Liverpool, mas o francês chutou em cima do goleiro mais uma vez.

Após as duas defesas do brasileiro, o Arsenal não conseguiu mais assustar o Liverpool. Os donos da casa, por outro lado, construíram boas chances antes de aumentar a vantagem. Aos 37 minutos, Salah realizou uma bela jogada e tocou para o estreante Diogo Jota. Dentro da área, o português dominou e finalizou de esquerda com muito perigo.

O terceiro gol dos Reds saiu no final do clássico. Aos 43, Arnold cruzou, David Luiz afastou e Jota ficou com a sobra. Sem deixar a bola cair, o camisa 20 dominou e bateu com categoria no canto de Leno, sacramentando a vitória do Liverpool.