Esportes

Leila Pereira revela revolta com suspensão de Palmeiras x Flamengo

Gazeta
Gazeta Esportiva

26 de setembro de 2020 - 17:52 - Atualizado em 26 de setembro de 2020 - 19:30

Atuante nas redes sociais, Leila Pereira se posicionou sobre a decisão do TRT-RJ (Tribunal Regional do Trabalho) em suspender o jogo entre Palmeiras e Flamengo pelo Campeonato Brasileiro. A conselheira e patrocinadora do clube, Leila Pereira, dona da Crefisa, citou seu sentimento de indignação com a decisão da Justiça.

“A minha revolta com a suspensão do jogo do Palmeiras. Eu acho que a regra tem que ser igual para todos os clubes. Muitos times jogaram desfalcados por causa desse vírus e nem por isso pediram suspensão ou cancelamento do jogo. Então a regra tem que ser igual para todo mundo”, comentou, através de um vídeo.

Leila Pereira teme pela sequência do Campeonato Brasileiro caso a partida realmente não aconteça neste domingo no Allianz Parque.  “Essa liminar, se não for cassada, vai criar um  precedente perigosíssimo para o Campeonato Brasileiro. Eu espero, de coração, que se consiga cassar essa liminar, para o bem do Campeonato Brasileiro, por questão de justiça dos outros clubes que jogaram com esse problema e enfrentaram de frente, com coragem, e substituíram pelos reservas. Eles enfrentaram e jogaram. Não se pode tratar clubes de forma diferente, é bom ficar atento”, emendou.

Nos últimos dias, o Flamengo sofre com um surto de covid-19 em seus atletas e funcionários. O clube tentou a suspensão do jogo junto à CBF e ao STJD, mas não obteve sucesso. Neste sábado, porém, TRT acatou um pedido feito pelo  Sindicato dos Empregados em Clubes, Estabelecimentos de Cultura Física, Desportos e Similares do Estado do Rio de Janeiro, com a alegação de “elevado risco de contágio generalizado”.

Em caso de descumprimento da decisão, a multa é de R$ 2 milhões, a serem revertidos para instituições de saúde no combate à covid-19. O Flamengo está com 19 jogadores contaminados, além de dirigentes, integrantes da comissão técnica e funcionários. A CBF tenta derrubar essa liminar para confirmar o jogo.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.