Bastidores

Jesus é condecorado com Ordem do Infante D. Henrique em Portugal

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais
Jesus é condecorado com Ordem do Infante D. Henrique em Portugal

30 de dezembro de 2019 - 00:00 - Atualizado em 30 de dezembro de 2019 - 00:00

O técnico do Flamengo, Jorge Jesus, foi condecorado com a Ordem do Infante Dom Henrique graças ao grande trabalho executado no comando do clube carioca e por promover Portugal em terras brasileiras. A honraria foi concedida pelo presidente português Marcelo Rebelo de Sousa.

“É com orgulho que hoje recebo esta condecoração. Sei o significado disso e sei quem era o Infante Dom Henrique. Todos os dias tinha que passar na Avenida Infante Dom Henrique e antes de ser condecorado já tinha alguma aproximação. Portugal e o Brasil são dois países irmãos e ao longo destes sete meses vi que são dois países ligados pela história e cultura”, afirmou Jorge Jesus.

“Claro que não fomos nós que descobrimos o Brasil, foi Pedro Álvares Cabral, também não fui eu quem dei a independência. Nós conquistamos dois títulos e vamos ficar na história do Brasil, vamos ficar ligados para sempre à nação do Brasil, a um clube com 50 milhões de adeptos. Esta é uma ligação história e, daqui a 50 anos, vão dizer que os portugueses foram os primeiros a conquistar a Libertadores e um Campeonato Brasileiro no mesmo ano”, completou.

 

Ver essa foto no Instagram

 

?? “É com orgulho que recebo esta condecoração. Para mim, esta condecoração vai além do futebol. Porque eu senti isso no @flamengo. Para além de estar a representar um clube, estava a representar o meu país e por isso, quando subi ao pódio me lembrei logo de levar a bandeira de Portugal às costas.” #futebol #condecorado #portugal

Uma publicação compartilhada por Jorge Jesus (@jorgejesus) em 30 de Dez, 2019 às 10:19 PST

De fato, o ano de 2019 de Jorge Jesus foi para lá de especial. Chegando ao Flamengo para colocar a casa em ordem por conta dos altos e baixos do time sob o comando de Abel Braga, o treinador português viu nomes de peso chegarem para reforçar sua equipe e, desta forma, acabou correspondendo às expectativas, faturando a Copa Libertadores e o Campeonato Brasileiro com um futebol encantador, fato que rendeu a ele também prêmios individuais, como o Troféu Mesa Redonda, entre outros.

O sucesso de Jesus no Brasil foi tamanho, que seu apelido, “Mister”, passou a ser entoado por multidões no Maracanã rodada após rodada. Com contrato até maio de 2020, o treinador chegou a receber pedidos para permanecer no Flamengo em meio ao receio de grande parte dos rubro-negros temerosa quanto ao possível retorno do comandante ao futebol europeu.

“No Brasil também tive a oportunidade de constatar que principalmente no Rio é normal que cinco entre dez brasileiros tenham descendência portuguesa. O povo português gosta do brasileiro, e o brasileiro também gosta do português. Fui sempre tratado com carinho. É uma grande honra receber esta distinção no futebol, mas é mais importante que o futebol. Senti isso e senti que representava um país e estou honrado e orgulhoso de ser português. Esta condecoração vai ficar no museu na minha casa. Muito obrigado, senhor Presidente”, concluiu Jorge Jesus.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.