Esportes

Ídolo histórico do Palmeiras, Ademir da Guia completa 79 anos neste sábado

Gazeta
Gazeta Esportiva

3 de abril de 2021 - 06:00 - Atualizado em 3 de abril de 2021 - 06:15

Um dos maiores jogadores e ídolos da história do Palmeiras está fazendo aniversário. O ex-meia Ademir da Guia, o “Divino”, completa 79 anos de vida neste sábado.

Nascido em 3 de abril de 1942, no Rio de Janeiro, Ademir iniciou sua carreira pelo Bangu e encontrou o Verdão pela primeira vez aos 18 anos de idade, em um amistoso no dia 18 de setembro de 1960 . Embora a equipe carioca tenha sido derrotada por 4 a 0, o meia conseguiu chamar a atenção do Palestra e demonstrar que era um talento a ser lapidado para os próximos anos.

O jogador foi contratado pelo clube alviverde 11 meses depois, mas sua estreia aconteceu apenas no dia 22 de fevereiro de 1962. Começando no banco, mostrou personalidade ao entrar no segundo tempo do clássico entre Palmeiras e Corinthians pelo Torneio Rio-São Paulo, no Pacaembu, vencido pelo Verdão por 3 a 0.

Ademir da Guia manteve a condição de reserva em seus primeiros meses no time. Porém, em 1963, ao lado de grandes jogadores como Valdir de Moraes, Djalma Santos, Djalma Dias, Servílio e Vavá, teve sua primeira temporada de destaque e ajudou a equipe a conquistar o Campeonato Paulista daquele ano.

O título marcou o início de uma vitoriosa trajetória pelo Palestra. Com a Primeira Academia e já tendo Dudu como companheiro de meio-campo, levantou as taças do Torneio Rio São Paulo de 1965, do Paulista de 1966 e dos Brasileiros de 1967 (Taça Brasil e Torneio Roberto Gomes Pedrosa). Já na Segunda Academia, que tinha atletas como Leão, Luis Pereira, Zeca, Leivinha, César Maluco e, mais tarde, Jorge Mendonça,  conquistou os Brasileiros de 1969, 1972 e 1973, os Torneios Ramón de Carranza-ESP de 1969, 1974 e 1975 e os Paulistas de 1972, 1974 e 1976.

Ademir da Guia na época em que jogava pelo Palmeiras

O Divino ainda disputou nove partidas pela Seleção Brasileira e fez parte do elenco alviverde convidado pela Confederação Brasileira de Desportos (atual CBF) para representar o país no duelo entre Brasil e Uruguai, que inaugurou o estádio Magalhães Pinto, o Mineirão, em Belo Horizonte. O jogo, realizado no dia 7 de setembro de 1965, foi vencido pelos brasileiros por 3 a 0.

No ano de 1977, Ademir da Guia passou a apresentar dificuldades respiratórias e se aposentou aos 35 anos de idade. Assim, encerrou sua carreira após 16 temporadas defendendo as cores do Palmeiras, totalizando 902 partidas, 155 gols e 14 títulos. Com estes números, se tornou o jogador que mais atuou pelo Verdão e o terceiro maior artilheiro da história do Palestra, ficando atrás apenas de Heitor (317) e César Maluco (182).

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.