Esportes

Hulk fala sobre campanha do título do Atlético-MG no Brasileirão: “Histórico para o clube”

Gazeta
Gazeta Esportiva

6 de dezembro de 2021 - 19:38 - Atualizado em 6 de dezembro de 2021 - 21:00

Destaque na conquista do Campeonato Brasileiro, o atacante Hulk falou nesta segunda-feira sobre a campanha do título e seu papel individual. O jogador comentou, ainda, detalhes pessoais da temporada.

Em uma temporada onde o Galo disputou, além do Nacional, a Libertadores e está na final da Copa do Brasil, o atacante falou sobre um possível foco no Brasileirão, buscando acabar com o jejum de 50 anos. “Jogando no Atlético, um dos melhores times do brasil, claro que todas as competições que a gente entra é para ganhar. A gente sabe a responsabilidade que tem, mas, se você puxar minha primeira entrevista, na apresentação, eu falei que queria ganhar esse Brasileiro, seria histórico para o clube”, contou.

Hulk comentou, ainda, a importância individual deste título para sua carreira. “Para mim, nem se fala. Tendo a oportunidade de voltar para casa e jogar num time como o Atlético, conseguir ganhar um Brasileiro depois de 50 anos é inexplicável”, disse.

O atleta conta que buscava o troféu nacional desde sua chegada ao Brasil e revela que o grupo teve grande empenho na conquista. “Desde o início do ano ,já falava para o estafe que trabalhava comigo: ‘Vamos buscar esse Brasileiro, vamos ser campeões brasileiros’. Trabalhando, a gente sabia que não ia ser fácil, das dificuldades, mas o grupo estava muito fechado. Acho que a gente é merecedor pelo trabalho que fez na temporada e pelo grupo que tem”, disse.

Questionado sobre a necessidade de uma organização tática além de bons jogadores no elenco, Hulk reconheceu a importância do papel do treinador e falou, ainda, sobre a diferença do futebol brasileiro para o europeu. “A gente sabe que a qualidade pode fazer a diferença, mas, se você pegar um time bem montado taticamente, é muito difícil perder. Você pega um time de muitos jogadores de qualidade, mas que não está bem montado, isso diferencia”, explicou. “Na Europa, eles trabalham muito taticamente, diariamente. Aprendi muito na minha chegada no Porto, com Jesualdo Ferreira, que trabalhou no Santos, e ele me ensinou muito”, concluiu.

Autor de gols cruciais na temporada, o camisa 7 elegeu como principal um que não foi marcado no Brasileirão, mas sim na Libertadores. “Todos (os gols) foram especiais, especialmente jogando em casa, com a torcida. Eu estava doido para fazer o gol. Mas tem alguns gols bonitos, aquele contra o River. O goleiro saiu e eu cavei, estava bem nervoso na hora (rindo). Também teve um gol de falta contra o Corinthians e um aqui dentro de casa também, contra o Juventude”, avaliou. “Eu escolho o gol contra o River”.

O jogador comentou, ainda, a importância de seu pai, que recentemente viralizou ao celebrar um gol nas arquibancadas imitando a comemoração de Hulk. “Meu pai é demais. Ele vibra mesmo, grita, acorda gritando. Está felizão, sempre me acompanhou por onde passei, sempre me visitou e aqui estamos no Brasil. Para ele, está sendo espetacular. Filho dele ídolo da Massa, receber esse carinho. Eu não tenho nem palavras para agradecer, momento único. Tem que desfrutar e eu estou muito feliz”, disse Hulk.

Atual campeão do Campeonato Brasileiro, o Galo não briga por mais nada na competição, mas se prepara para a decisão da Copa do Brasil. Nos dias 12 e 15 de dezembro, o Atlético-MG encara o Athletico-PR, jogando a primeira partida no Mineirão e decidindo na Arena da Baixada.