Botafogo

Honda pede rescisão de contrato e deve deixar o Botafogo antes do fim do Brasileiro

Gazeta
Gazeta Esportiva

28 de dezembro de 2020 - 23:13 - Atualizado em 28 de dezembro de 2020 - 23:45

A relação entre Honda e Botafogo, que começou com aeroporto lotado, deve terminar de maneira frustrante. Insatisfeito com o momento do clube dentro e fora de campo, o meia pediu para rescindir o contrato antes mesmo do final do Campeonato Brasileiro.

A informação foi publicada inicialmente pelo ge. Segundo o portal, o departamento de futebol do clube ainda fará uma reunião com o jogador, mas o presidente eleito Durcesio Mello já foi comunicado.

Com a equipe na vice-lanterna do Brasileirão, com apenas 23 pontos, e a situação política conturbada no extra-campo, Honda estaria frustrado. Além disso, o que motiva o pedido da rescisão é a lesão na coxa esquerda, sofrida contra o Coritiba, na 26ª rodada, que faria com que ele só voltasse aos gramados na reta final da competição.

A relação de Honda com parte da torcida e a diretoria do Botafogo chegou a ser estremecida quando o meia criticou a gestão do clube através de suas redes sociais. Em novembro, quando o Botafogo demitiu Ramón Diaz, abrindo caminho para acertar com o quinto treinador da temporada, o atleta japonês disse que poderia deixar a equipe caso os diretores não o convencessem do contrário.

Aos 34 anos, Keisuke Honda chegou ao Botafogo ainda em fevereiro e foi recebido por mais de 10 mil pessoas, que lotaram o aeroporto em seu desembarque no Brasil. A expectativa era alta, mas o desempenho do atleta acompanhou o ano frustrante da equipe. Foram 27 jogos, com apenas três gols marcados e nenhuma assistência.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.