Esportes

Holan quer Santos ofensivo na Libertadores e destaca boa relação com elenco

Gazeta
Gazeta Esportiva

2 de abril de 2021 - 16:51 - Atualizado em 2 de abril de 2021 - 17:00

Depois de três semanas, o Santos volta a campo na terça-feira, quando enfrentará o San Lorenzo, na Argentina, pelo jogo de ida da terceira fase da Pré-Libertadores. Mesmo sabendo da dificuldade do duelo, o técnico Ariel Holan quer um Peixe ofensivo no Nuevo Gasómetro. Para isso, o treinador aposta na compreensão do elenco sobre o estilo de jogo desejado.

“O Santos tem que ser ofensivo e buscar o gol independentemente do local onde vamos jogar. Trabalhamos bastante essa semana, e esperamos fazer um grande jogo em Buenos Aires e também na volta, aqui no Brasil”, disse em entrevista à Santos TV.

Os jogadores estão entendendo o estilo que jogo que queremos, que é de muita posse de bola e buscar, através dessa posse, a verticalidade para chegarmos ao gol. E na defesa queremos ser um time que exerça a pressão a cada momento, forçando o erro e a retomada da posse. Tudo isso está em fase de aprendizado. Eles entendem tudo que queremos, mas a eficácia vai crescendo conforme os dias de trabalho”, completou.

Holan também destacou a importância do bom relacionamento da comissão técnica com o plantel santista. O comandante tem sido elogiado pelo carinho tido com os jogadores fora de campo.

Na quinta-feira, o meia Jean Mota foi liberado para acompanhar o nascimento do segundo filho. Já em março, Soteldo pôde receber um período de folga na Venezuela, que acabou sendo uma dor de cabeça para o Alvinegro, já que o atacante teve dificuldade para retornar ao Brasil por conta das restrições de voos durante a pandemia de covid-19.

“Também é muito importante ter uma boa relação com os atletas. O Soteldo pediu para nós após o jogo contra o Deportivo Lara para permanecer alguns dias com seus familiares, então demos essa liberação de quatro dias, mas lamentavelmente ele teve esse problema com o voo. Também fizemos isso com o Jean Mota, que foi pai e está no hospital curtindo seu filho. Somos uma família aqui dentro e temos que estar todos juntos. Temos que pensar também nas pessoas, pois os atletas são humanos. Porém, todos nós temos que saber separar as coisas, então no campo de jogo eu sou bem exigente e preciso tirar o melhor de todos eles”, afirmou.

O treinador argentino ainda exaltou o potencial dos jovens atletas do Peixe. Nos últimos tempos, o clube tem apostado na formação de garotos para suprir a falta de contratações.

“Claramente teremos um time com muita juventude, mas com muita categoria, qualidade e futuro. Só precisamos de tempo para trabalhar forte e, amanhã, ter uma equipe mais competitiva. (…) É muito importante desenvolver, fazer um trabalho muito específico, muito intenso, com os jogadores jovens do clube”, pontuou.

Na quinta-feira, Ariel Holan completou um mês como técnico do Santos. O argentino avaliou o período como comandante alvinegro e também elogiou a pequena pré-temporada em Atibaia, encerrada nesta sexta-feira.

“Estou muito feliz de completar esse primeiro mês no clube. É um prazer grande estar aqui e quero aproveitar ao máximo essa fantástica oportunidade. Tivemos aqui uma mini pré-temporada, bem mini mesmo, e bem atípica, já que só aconteceu por conta da paralisação dos jogos. Mesmo assim tem sido um período muito importante para somar aos nossos trabalhos com a equipe. Sem dúvida nenhuma sei que vamos seguir crescendo na medida que fomos treinando a cada semana”, concluiu.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.