Esportes

Henrique comenta lances em cima da linha que salvaram o Vasco

Gazeta
Gazeta Esportiva

12 de janeiro de 2021 - 17:09 - Atualizado em 12 de janeiro de 2021 - 17:15

O Vasco conseguiu sair da zona de rebaixamento após a chegada do técnico Vanderlei Luxemburgo. No entanto, os Cruz-Maltinos sofreram para conquistar os bons resultados nos últimos jogos.

Contra Atlético-GO e Botafogo, o lateral-esquerdo Henrique salvou o Vasco afastando a bola em cima da linha do gol. O jogador minimizou o feito e preferir exaltar o grupo.

“Fui importante ali, a gente costuma dizer que ninguém ganha ou perde sozinho. Estamos sempre juntos, é um momento em que um ajuda o outro, e isso é importante”, disse.

Henrique lembrou que sempre trabalhou no aspecto de tentar salvar o gol nas categorias de base. “O Ricardo (Graça) tem essa qualidade de salvar gols em cima da linha. Ele sempre fez isso. No lance contra o Atlético, eu vi que o jogador do Atlético driblou o Fernando (Miguel). Ele fechou muito bem e não fez o pênalti. O Castán foi diminuindo o espaço dele e eu pensei: ‘Vou fechar do lado dele porque tenho certeza que no canto ele não vai tomar’. Fiquei bem posicionado e tirei”, explicou Henrique.

“No segundo lance, foi uma jogada de bola parada, e eu sempre fico no primeiro pau. Quando a falta é cobrada, a gente sai para não dar condição. Quando vi que o jogador deles teve a chance de chutar, pensei em fechar porque o gol ficou grande. Se eu não tiro, o Pikachu ia tirar. A gente sempre fala para um confiar no outro”, declarou.

O Vasco segue se preparando para o confronto diante do Coritiba no sábado, em São Januário, às 21 horas (de Brasília), pela 30ª rodada do Campeonato Brasileiro. O time carioca ocupa a 15ª posição com 32 pontos, enquanto o Coxa é o lanterna com 22.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.