Bastidores

Há oito anos, Santos vencia Vélez nos pênaltis e avançava às semis da Libertadores

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais

24 de maio de 2020 - 00:00 - Atualizado em 24 de maio de 2020 - 00:00

Há oito anos, o Santos carimbava a classificação para mais uma fase semifinal de Copa Libertadores da América. No dia 24 de maio de 2012, o Peixe conseguiu reverter a derrota sofrida no primeiro jogo das quartas contra o Vélez Sarsfield, da Argentina, e venceu na disputa de pênaltis.

Para enfrentar os argentinos, o Peixe, campeão do torneio continental no ano anterior, eliminou o Bolívar nas oitavas. Depois de perder por 2 a 1 na partida de ida, o time de Neymar aplicou uma goleada histórica de 8 a 0. Já o Vélez deixou para trás o Atlético Nacional, da Colômbia.

Neymar e companhia eliminaram os argentinos do Vélez Sarsfield na disputa de pênaltis

Pelas quartas de final, Obolo fez os argentinos saírem na frente com um triunfo pelo placar de 1 a 0, no Estádio José Amalfitani, em Buenos Aires. Precisando da vitória, o técnico Muricy Ramalho mandou a campo no jogo de volta, na Vila Belmiro, um time formado por: Rafael; Henrique, Edu Dracena, Durval e Juan; Adriano, Arouca, Elano e Paulo Henrique Ganso; Neymar e Alan Kardec.

Em jogo duro, o Santos encontrava dificuldades para criar chances de perigo. A situação começou a mudar aos 39 minutos da primeira etapa, quando o goleiro Barovero levou o cartão vermelho após fazer falta em Neymar na entrada da área. Com um jogador a mais, o Peixe voltou do intervalo apertando os argentinos.

O esperado gol veio aos 33 minutos do segundo tempo. Léo, que havia entrado no lugar de Juan, fez grande jogada pela esquerda e deixou Alan Kardec livre para abrir o placar. Incentivado pela torcida, o Alvinegro Praiano buscou o segundo, mas viu a decisão ir para os pênaltis.

Nas cobranças, Alan Kardec, Ganso, Elano e Léo converteram para os donos da casa, enquanto Canteras e Papa desperdiçaram para o Vélez, classificando a equipe brasileira. Neymar, o quinto cobrador do Peixe, não precisou bater.

Nas semifinais, o Santos teve que enfrentar o rival Corinthians, que buscava o título inédito da Libertadores. Com uma vitória e um empate, o Timão acabou se classificando para a decisão. Na final, o time comandado por Tite superou o Boca Juniors e ficou com o troféu.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.