Bahia

Gilberto lamenta confusão após título da Copa do Nordeste; Dado Cavalcanti destaca sequência no Bahia

Gazeta
Gazeta Esportiva

8 de maio de 2021 - 19:21 - Atualizado em 8 de maio de 2021 - 23:15

Neste sábado, Ceará e Bahia decidiram mais uma vez a final da Copa do Nordeste. Após o Vozão vencer o confronto do ano passado, o Tricolor conseguiu se vingar e levantou o caneco da Lampions. Porém, a festa do tetracampeonato baiano acabou em confusão.

Autor do segundo gol baiano, o atacante Gilberto comentou a revanche em cima do Ceará e lamentou a confusão após o apito final: “Ano passado brigamos e não tivemos êxito. Neste ano, viemos para esse último jogo arriscando tudo e sabendo que era a última chance para conseguirmos esse tetra. O grupo está de parabéns, nos doamos ao máximo”.

“Ouvimos comentários de repórteres falando que o Bahia era freguês, foi algo que nos deixou engasgado contra o Ceará. Tenho amigos dentro clube, que respeito muito. Ano passada eles foram campeões e fizeram de tudo em Salvador, deixamos à vontade. Neste ano, porque comemoramos do nosso jeito aconteceu isso. O Futebol não deve ser assim. As pessoas precisam aceitar a derrota. Se não tivéssemos êxito hoje, não iríamos puxar confusão com ninguém, porque o Bahia não puxa confusão”, completou Gilberto.

Projeto com Dado Cavalcanti

Após livrar o Bahia do rebaixamento na última temporada do Brasileirão, o treinador Dado Cavalcanti ganhou crédito com a diretoria e seguiu no comando tricolor. Agora, o técnico de mais um sinal ao conquistar o tetracampeonato da Copa do Nordeste.

“A primeira vez foi oportuna. Eu já estava na casa, com outro projeto. Já conhecia parte dos atletas e sabia o que acontecia no clube internamente, tinha a divisão de base toda mapeada. A função de treinador principal aconteceu cercada de algumas convicções. Muitas dúvidas, claro, por ser um treinador sem experiências na Série A. Mas convicções de que eu conhecia muito o clube e o trabalho foi pautado em cima disso”, comentou o técnico.

“A sequência do trabalho foi natural. Não falo nem em termos de resultado, mas sim em performance. As ideias de modelo de jogo, o feedback dos jogadores em cima do que estava sendo apresentado. A consequência de tudo isso veio agora, com essa conquista”, completou Dado Cavalcanti.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.