Esportes

Gerson volta a se pronunciar sobre caso de racismo após depoimento em delegacia

Jogador prestou depoimento, nesta terça-feira (22), na Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (DECRADI)

Gazeta
Gazeta Esportiva
Gerson volta a se pronunciar sobre caso de racismo após depoimento em delegacia
Jogador acusa Ramírez, do Bahia, de injúria racial (Foto: Sergio Moraes/Reuters)

22 de dezembro de 2020 - 12:02 - Atualizado em 22 de dezembro de 2020 - 15:54

O meio-campista Gerson esteve nesta terça-feira na Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (DECRADI) para dar depoimento sobre o ocorrido no confronto entre Flamengo e Bahia, no último domingo. Após o jogo, o camisa 8 do Rubro-Negro acusou o atleta Ramírez, do Tricolor, de racismo.

Ainda na delegacia, Gerson se pronunciou sobre o caso, apontando as motivações para combater o racismo.

“Estou aqui na delegacia, vim falar sobre o ocorrido. Quero deixar claro que não vim falar só por mim, mas pela minha filha, que é negra, meus sobrinhos, que são negros, meu pai, minha mãe, amigos e todos os negros no mundo. Hoje, graças à Deus, sou jogador de futebol e tenho voz ativa para poder falar e dar força para que outras pessoas que sofrem racismo ou outro tipo de preconceito possam falar também”, afirmou o atleta.

Quem também comentou sobre o ocorrido foi o vice-presidente Rodrigo Dunshee, que esteve ao lado de Gerson na Decardi.

“O Flamengo está aqui junto com o Gerson, como está sempre junto com todos os atletas, para apoiar nesse momento. O Gerson cumpriu seu papel de cidadão, fez a apresentação e agora a questão está entregue à Justiça e a gente espera que a justiça seja feita”, concluiu Rodrigo.

Do lado do Bahia, a decisão foi pelo afastamento de Ramírez, que nega as acusações.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.