Corinthians

Gabriel revela orientações de Sylvinho e fala em autoavaliação: “Quero evoluir”

Gazeta
Gazeta Esportiva

8 de junho de 2021 - 17:00 - Atualizado em 8 de junho de 2021 - 17:15

A vitória do Corinthians sobre o América-MG, no último domingo, contou com a volta do volante Gabriel ao time titular. Recuperado de dores musculares que o vetaram da estreia no Campeonato Brasileiro, o camisa 5 ficou em campo durante os 90 minutos. O que chamou a atenção, no entanto, foi uma cena do jogador assistindo um vídeo com um membro da comissão técnica minutos antes da bola rolar.

O momento foi registrado no vídeo de bastidores divulgado pela Corinthians TV. Em entrevista coletiva nesta terça-feira, Gabriel disse que estava acertando alguns últimos detalhes antes da partida e admitiu uma rígida autoavaliação.

“Eu sou um cara que procura sempre ter uma autoavaliação e sempre quero melhorar, independente de qualquer jogo ou treino. Eu preciso buscar isso dentro de mim para poder crescer como pessoa, jogador e atleta. Eu estava vendo alguns detalhes ali, precisava visualizar para memorizar melhor. Lógico que nós sabemos o que temos que fazer, mas um detalhe ou outro só para entrar na partida e executar da melhor maneira. Posicionamento também, por estarmos jogando com três no meio-campo, eu com uma função mais na esquerda avançada. É um posicionamento que eu preciso dominar de uma maneira mais rápida, e isso eu vou procurando fazer nos treinos e também fora. Fora de campo não vou ficar só jogando videogame, também estou treinando para poder crescer e ajudar o Corinthians”, destacou.

O volante também revelou que recebe orientações específicas do novo técnico Sylvinho, mas não as detalhou. O jogador também reforçou o desejo em evoluir.

“O Sylvinho vem passando (orientações) no dia a dia. Muitas vezes no treino, muitas vezes fora dele, em vídeos. Não só para mim, mas para todos os jogadores. É uma coisa específica para cada um, para desempenharmos o melhor. Isso também é um dos motivos do vídeo que eu estava assistindo antes da partida contra o América. Acredito que vão vir mais pela frente até amanhã. Quero isso, quero evoluir, aprender. Estou disposto a executar. O Sylvinho é um cara muito atento nisso”, afirmou.

Gabriel ainda comentou sobre a disputa pela titularidade. Atualmente, o Corinthians também conta com Camacho, Cantillo, Xavier, Roni e até Ramiro para a posição de volante.

“Posição bem povoada né (risos). Tem bastante jogador, bastante opção. Acredito que vai mais pela estratégia de jogo, pelo momento individual de cada um. A comissão tem um excelente feeling para escolher a melhor dupla, trio ou quem vai jogar sozinho. É uma posição onde temos bastante jogador de qualidade que tem condições de fazer o melhor. Espero que amanhã, não só nós volantes mas a equipe toda possa fazer um grande jogo para saírmos classificados”, disse.

O Corinthians volta a campo nesta quarta-feira, às 21h30 (de Brasília), para enfrentar o AtléticoGO pelo jogo de volta da terceira fase da Copa do Brasil, no Estádio Antônio Accioly. Como perdeu o duelo de ida por 2 a 0, o Timão necessita vencer por três gols de diferença para avançar ou dois para levar o confronto para os pênaltis.

Visando o embate, Gabriel relembrou algumas decisões passadas em que Corinthians perdeu a primeira partida. Em 2018, o Alvinegro sagrou-se campeão paulista mesmo tendo perdido para o Palmeiras dentro de casa no primeiro jogo. No ano seguinte, o Timão não conseguiu reverter a derrota por 2 a 0 para o Independiente del Valle, do Equador, na Neo Química Arena pelas semifinais da Copa Sul-Americana.

“Contra o Del Valle, lembro que na volta fizemos um grande jogo, mas tomamos um gol que gerou a eliminação. A gente sabe que amanhã é importante não tomar gol para ficar mais perto da vitória. A gente sabe que pressionando e conseguindo sair na frente no placar, vai nos gerar confiança. E pode ser que o adversário sinta um pouco também até por ser um jogo eliminatório. Foi isso que nós usamos na virada histórica contra o Palmeiras. Espero que amanhã seja uma virada também. Nós temos que respeitar o adversário, até porque o Atlético-GO tem muita qualidade, já mostrou que é um grande time. Vamos ter que fazer um jogo muito concentrado, focado, e uma preparação muito boa também com o Sylvinho, comissão e jogadores. É um jogo muito mental, pode fazer a diferença. Fez a diferença na retomada de 2018. Lógico que são anos e momentos diferentes, mas eu vivi isso e espero viver isso de uma maneira positiva amanhã. Estou muito focado e confiante para fazer um grande jogo e sair de lá classificado”, finalizou.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.