Futebol Nacional

Ramiro diz que elenco espera quitação salarial e fala sobre conversas com a diretoria

Clube deve três meses de salários atrasados aos atletas

Gazeta
Gazeta Esportiva
Ramiro diz que elenco espera quitação salarial e fala sobre conversas com a diretoria

4 de setembro de 2020 - 15:45 - Atualizado em 4 de setembro de 2020 - 17:33

A questão dos salários atrasados no Corinthians foi assunto durante a entrevista coletiva desta sexta-feira com o meia Ramiro. Perguntado sobre o tema, o camisa 8 afirmou que, apesar da situação “delicada”, o elenco alvinegro vem dialogando com a diretoria para “voltar à normalidade o mais rápido possível”.

“É um assunto delicado, a gente sabe que ninguém gosta de ter salário atrasado, e não deve ter porque trabalha sempre no dia a dia, em qualquer profissão. A gente entende e vem conversando com a diretoria pela situação que o mundo vive. O clube com receita reduzida, temos tratado de forma interna, de homem pra homem, olho no olho. Sempre transparentes para deixar tudo alinhado e voltar à normalidade o mais rápido possível”, declarou.

Na última quarta-feira, os jogadores do Corinthians desmentiram uma suposta greve que eles estariam organizando por conta de salários atrasados. Em um vídeo publicado em suas redes sociais, o goleiro Cássio, que falou por todos os outros atletas, classificou a especulação como “uma grande mentira e uma grande falta de respeito”.

“O clube está colocando em dias algumas coisas, mas vão colocar essa semana algumas situações para que o mais rápido possível tudo volta ao normal”, disse Ramiro, enaltecendo a manutenção dos empregos de diversos funcionários durante a crise causada pela pandemia do novo coronavírus.

“O que nos deixa contente é que ninguém precisou demitir nenhum funcionário, isso é importante. Estamos trabalhando com equipe reduzida, mas todos empregados. É isso que prezamos durante esse período”, concluiu.

O Corinthians está devendo três meses de salários a seus atletas. Ainda não foram pagos os valores referentes a março, junho e julho.