Campeonato Carioca

Vasco vence o Botafogo no primeiro jogo da final da Taça Rio

Vasco sai em vantagem na decisão da Taça Rio com gol do artilheiro argentino

Gazeta
Gazeta Esportiva
Vasco vence o Botafogo no primeiro jogo da final da Taça Rio

16 de maio de 2021 - 13:08 - Atualizado em 17 de maio de 2021 - 10:53

A Taça Rio vai além de um torneio de consolação para Botafogo e Vasco. É uma forma de preparação para a Série B, principal objetivo dos rivais. E o Gigante da Colina confirmou que está em um estágio à frente. O Vasco venceu o jogo de ida da decisão, neste domingo, por 1 a 0, no Estádio Nilton Santos, e abriu vantagem. O Fogão ficou na bronca com um pênalti não marcado. Não há VAR na Taça Rio.

Com o resultado, o Vasco pode empatar o jogo de volta, no sábado, às 15h05, em São Januário, para faturar o título e o prêmio de R$ 1 milhão. O Botafogo precisa ganhar por dois gols de diferença – triunfo por um leva a decisão para os pênaltis.

No dia de aniversário de Nilton Santos, um dos principais ídolos do clube e que dá nome ao estádio, o Botafogo preocupa a torcida. Em forma de faixa, os torcedores deixaram um recado antes da bola rolar: “Queremos reforços”. Mesmo com semanas de treinos, o time tem mostrado pouca evolução.

O Vasco não fez um grande jogo ofensivamente, mas foi seguro. E contou com faro de artilheiro de Germán Cano.

Primeiro tempo fraco

O primeiro lance de perigo foi do Vasco. Aos cinco minutos, Cano chutou da entrada da área e viu Douglas Borges mandar para escanteio. O Gigante da Colina teve mais posse de bola. Porém, encontrou dificuldade para criar.

O Botafogo buscava apostar na velocidade de Ronald, o melhor do time na primeira etapa, mas era pouco. O técnico Marcelo Chamusca mostrou irritação na parada técnica. O Fogão até equilibrou as ações, mas decepcionou, com um primeiro tempo ruim.

O Vasco não conseguiu aproveitar a maior posse de bola. O primeiro tempo foi fraco tecnicamente, com apenas um lance de perigo, o do Cano, muitas faltas e passes errados.

Botafogo vacila e Vasco aproveita

Marcelo Cabo mudou no intervalo. Leandro Castán, que levou faltas duras, deu lugar a Ricardo Graça. O Vasco abriu o placar logo aos 55 segundos do segundo tempo. Sousa se enrolou com a bola. O Gigante da Colina pressionou e recuperou a posse. Léo Jabá cruzou e Cano, de cabeça, livre, marcou.

Andrey, de fora da área, quase ampliou e obrigou Douglas Borges a salvar o Botafogo. Marcelo Chamusca mudou e tentou deixar o time mais ofensivo. Ele colocou Ênio no lugar do volante Romildo.

O Botafogo passou a atacar mais. Chamusca fez mais duas trocas. Ele colocou Ricardinho e Felipe Ferreira. Saíram Matheus Frizzo e Marco Antônio. Cabo, que já havia colocado Figueiredo no lugar de Pec, respondeu com Bruno Gomes na vaga de Léo Jabá. O Fogão ficou na bronca com a arbitragem. Galarza acertou Ronald dentro da área. Rafael Martins de Sá ignorou o lance e o pênalti. A Taça Rio não tem VAR.

Apesar de pressionar o Vasco, o Botafogo não conseguiu chegar ao empate.

FICHA TÉCNICA

BOTAFOGO 0X1 VASCO

Local: Estádio Nilton Santos, Rio de Janeiro

Data: 16/05/2021 (domingo)

Horário: 11h05 (de Brasília)

Árbitro: Rafael Martins de Sá

Assistentes: Wallace Muller Barros Santos e Andréia Izaura Maffra Marcelino de Sá

Cartão amarelo:  Romildo e Sousa (Botafogo) e Zeca, Morato e Cano (Vasco)

Cartão vermelho:

Gol:

Vasco: Cano, aos 55 segundos do 2ºT

BOTAFOGO: Douglas Borges; Warley, Kanu, Sousa e PV; Romildo (Ênio), Matheus Frizzo (Ricardinho) e Pedro Castro (Guilherme Santos); Marco Antônio (Felipe Ferreira), Ronald (Matheus Nascimento) e Rafael Navarro. Técnico: Marcelo Chamusca.

VASCO: Vanderlei; Léo Matos, Miranda, Leandro Castán (Ricardo Graça) e Zeca; Andrey, Matías Galarza e Morato (João Pedro); Léo Jabá (Bruno Gomes), Gabriel Pec (Figueiredo) e Cano (Juninho). Técnico: Marcelo Cabo.