Campeonato Carioca

Vasco empata com o Boavista e fica sem chances no Carioca

Clube entrou em campo ainda com chances de classificação, mas após o empate, clube deu adeus à fase eliminatória

Gazeta
Gazeta Esportiva
Vasco empata com o Boavista e fica sem chances no Carioca

18 de abril de 2021 - 20:47 - Atualizado em 19 de abril de 2021 - 13:37

Embalado pela vitória no clássico com o Flamengo, o Vasco recebeu uma ducha de água fria e está fora da briga pelo título do Campeonato Carioca. O Gigante da Colina precisava vencer para continuar com chances de classificação para a semifinal, mas empatou com o Boavista, neste domingo, no Elcyr Resende, em Bacaxá: 2 a 2, pela 10ª rodada. É o segundo ano seguido que o Vasco não avança para o mata-mata do Estadual.

O Vasco pagou caro pelo começo de jogo ruim. Um pênalti bobo de Castán e um rebote após cobrança de escanteio complicaram a vida do Gigante da Colina. O Boavista abriu 2 a 0. O Cruzmaltino buscou o empate, mas não teve forças para chegar à virada. Desta maneira, os semifinalistas do Carioca estão definidos: Volta Redonda, Flamengo, Fluminense e Portuguesa. A última rodada da fase de classificação vai definir a ordem e o título da Taça Guanabara.

Com o empate, o Vasco agora tem 14 pontos e está na sexta colocação. Na última rodada, vai enfrentar o Resende, no fim de semana. O Boavista, décimo colocado, tem 11 pontos. O próximo rival será a Portuguesa.

O técnico Marcelo Cabo promoveu a estreia do goleiro Vanderlei e teve uma baixa de última hora. Marquinhos Gabriel sentiu desconforto no aquecimento e deu lugar a Carlinhos.

Boavista põe pressão no Vasco

Os donos da casa deram o bote logo no começo do jogo. Jean Victor foi mais rápido do que Castán, que derrubou o rival na área. Pênalti. Marquinhos deslocou Vanderlei e fez 1 a 0 para o Boavista, aos dez minutos. A primeira boa chegada do Vasco foi em cruzamento de Pec pela esquerda, mas Cano, em boa condição, desperdiçou a oportunidade. Depois, Zeca, de fora da área, obrigou Klever a espalmar. Morato quase completou no rebote, mas a zaga cortou.

O Vasco balançou a rede, mas Gabriel Pec estava impedido. O gol foi corretamente anulado. O Gigante da Colina se lançou ao ataque, mas quase tomou o segundo. Erick Flores lançou Marquinhos, que acertou a trave. O Cruzmaltino ficou na bronca com a arbitragem, pedindo pênalti em Cano. Estreante da noite, Vanderlei precisou trabalhar em chute de Jean Victor, mas nada pôde fazer na sequência. Marquinhos ficou com rebote, após cobrança de escanteio, e soltou a bomba: 2 a 0 Boavista, aos 27 minutos.

O Gigante da Colina passou a ter dificuldades para criar, mas, na insistência, conseguiu diminuir. Léo Matos brigou e conseguiu avançar pela direita e cruzou para Cano marcar, aos 45 minutos. Nos acréscimos, Morato ainda obrigou Klever a salvar o Boavista.

Vasco empata e fica sem chances no Carioca

Marcelo Cabo mudou logo no intervalo e deixou o Vasco mais ofensivo. Ele colocou Léo Jabá no lugar de Galarza. Deu certo logo aos quatro minutos. Jabá cruzou para Gabriel Pec empatar. O Gigante da Colina pressionava e buscava a virada, mas oferecia espaços ao Boavista. Em contra-ataque, Wisney, que entrara no lugar de Caio Felipe, obrigou Vanderlei a salvar o Cruzmaltino.

Cano levou perigo em cabeçada. O Vasco perdeu força ofensiva. Quando chegou, Gustavo salvou o Boavista. Klever saiu mal. Cano pegou o rebote e bateu, mas o zagueiro evitou o gol da virada quase que em cima da linha. O Gigante da Colina não conseguiu a virada.

FICHA TÉCNICA

BOAVISTA 2X2 VASCO

Local: Estádio Eucyr Resende, Bacaxá (RJ)

Data: 18/04/2021, domingo

Horário: 18h30 (de Brasília)

Árbitro: Tarcizo Pinheiro Caetano

Assistentes: Diego Luiz Couto Barcelos e Gabriel Bernardo Duarte

Cartão amarelo: Klever, Douglas Pedroso, Jean Victor e Erick Flores (Boavista) e Cayo Tenório (Vasco)

Gols:

Boavista: Marquinhos, aos 10′ do 1ºT e aos 27′ do 1ºT

Vasco: Cano, aos 45′ do 1ºT, Gabriel Pec, aos 4′ do 1ºT

BOAVISTA: Klever; Caio Felipe (Wisney), Gustavo, Victor Pereira e Jean Victor; Douglas Pedroso, Ralph Dias, Erick Flores e Marquinhos; Jefferson Renan (Vitor Jeijão) e Michel Douglas

Técnico: Leandrão.

VASCO: Vanderlei; Léo Matos (Cayo Tenório), Ernando, Leandro Castán e Zeca; Andrey, Galarza (Léo Jabá) e Carlinhos (Figueiredo); Morato (Tiago Reis), Gabriel Pec e Cano.

Técnico: Marcelo Cabo.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.