Futebol Paranaense

Athletico vence o clássico por 2 a 0 e constrói boa vantagem nas quartas de final

Rubro-negro aproveita oportunidades criadas, vê o adversário perder pênalti e sai na frente pela vaga na semifinal

Guilherme
Guilherme Boller
Athletico vence o clássico por 2 a 0 e constrói boa vantagem nas quartas de final
Furacão aproveita as oportunidades, bate o Paraná na Vila Capanema e sai em vantagem pela vaga na semi (Foto: Gustavo Oliveira/Athletico)

24 de maio de 2021 - 17:14 - Atualizado em 24 de maio de 2021 - 17:14

Na tarde de segunda-feira, Paraná e Athletico se enfrentaram na Vila Capanema pelo confronto de ida das quartas de final do Campeonato Paranaense.

A equipe rubro-negra venceu pelo placar de 2 a 0 com gols de Matheus Babi e Léo Cittadini, o que garante boa vantagem para o jogo de volta.

Com o início das competições nacionais no próximo final de semana, ainda não há previsão para a realização do próximo confronto entre as duas equipes que definirá o último semifinalista da competição.

Paraná 0 x 2 Athletico

O Paraná entrou em campo com uma postura mais defensiva, dando oportunidade para que o Athletico estivesse mais presente no campo de ataque. Apesar de se manter mais no setor ofensivo, a equipe rubro-negra não aproveitava a posse de bola e pouco criou no primeiro tempo.

Já o tricolor apostava nos contra-ataques rápidos e desta maneira levava mais perigo com as chances criadas. A equipe teve ao menos duas oportunidades desperdiçadas de abrir o placar, sendo a primeira a melhor e mais clara.

Aos 25, após boa troca de passes pela direita, Gustavo França cruzou na área e após o bate e rebate, sobrou para Ramires Alves livre de frente para o goleiro. O meia chutou fraco em cima de Santos e a zaga do Athletico apareceu para completar e afastar o perigo.

Dez minutos depois o tricolor chegou novamente em rápida jogada armada por Juninho e Gustavinho. O atacante deixou Gustavo França em ótimas condições pelo lado direito, mas o camisa 11 chutou de primeira e pelo alto, desperdiçando outra boa oportunidade.

Com maior posse de bola, o Athletico não transformava o domínio em chances de gol e a primeira etapa da equipe não agradou o técnico português. Na volta para o segundo tempo, a equipe voltou mais acesa, buscando o gol adversário com mais velocidade.

A mudança de postura surtiu efeito e logo aos 10 minutos de jogo o furacão abriu o placar. Após boa jogada pela esquerda, Marcinho recebeu o cruzamento na área e chutou de primeira com força. Matheus Babi apareceu dentro da pequena área para desviar a bola e marcar o seu primeiro gol com a camisa do Athletico.

Na mesma medida em que a equipe tinha uma presença maior no ataque, dava mais espaços para o tricolor que também criava boas oportunidades. Apesar de manter a partida equilibrada, o Paraná viu a desvantagem ficar ainda maior aos 21 minutos.

Após falha da zaga paranista, a bola foi recuada para o goleiro Bruno Grassi que, pressionado, chutou em cima de Léo Cittadini. Com o desvio, a bola morreu no fundo da rede, ampliando a vantagem do Athletico na partida.

Sem se entregar, o Paraná ainda atacava bastante em busca de um resultado menos complicado para reverter. Aos 34, o tricolor teve a sua melhor oportunidade após pênalti cometido em Juninho. O atacante Gustavinho veio para a cobrança, mas desperdiçou mandando a cobrança pelo alto.

Com boa vantagem no placar, o Athletico diminuiu o ritmo e teve mudanças na formação, pensando já no confronto decisivo contra o Aucas pela Copa Sul-Americana na próxima quinta-feira.

Sem saber quando se enfrentarão novamente, as duas equipes voltam as atenções agora para o Campeonato Brasileiro. O tricolor vai até Erechim, onde enfrentará o Ypiranga na próxima segunda-feira, enquanto o Athletico recebe o América-MG no próximo domingo após o jogo pela competição continental na quinta.

Ficha Técnica

Campeonato Paranaense
Quartas de Final
Local: Vila Capanema – Curitiba/PR
Horário: 15h20
Arbitragem: Paulo Roberto Alves Jr., auxiliado por Bruno Boschillia e Ideidy Henrique Costa
Paraná: Bruno Grassi, Jaílson, Micael, Hurtado (Jeferson) e Bryan (Christianno); Moisés Gaúcho, Ramires Alves (Lucas Abreu) e Maxi Rodriguez (Gabriel Pires); Juninho, Gustavo França (Thiago Alves) e Gustavinho.
Técnico: Maurílio Silva
Cartões amarelos: Juninho (28/2ºT)
Athletico: Santos, Marcinho (Khellven), Felipe Aguilar, Thiago Heleno (Zé Ivaldo) e Nicolas (Márcio Azevedo); Jaime Alvarado, Fernando Canesin (Christian) e Léo Cittadini; Yago (Nikão), Carlos Eduardo e Matheus Babi
Técnico: António Oliveira
Cartões amarelos: Felipe Aguilar (28/2ºT)
Gols: Matheus Babi (10/2ºT) e Léo Cittadini (21/2ºT)

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.