Esportes

Fora das semifinais, Paraná Clube segue com o jejum de títulos estaduais

Tricolor da Vila não disputa uma final de Campeonato Paranaense desde 2007

Guilherme
Guilherme Almeida
Fora das semifinais, Paraná Clube segue com o jejum de títulos estaduais
Empate contra o Athletico eliminou o Paraná Clube do estadual (Foto: José Tramontin/Athletico)

17 de junho de 2021 - 16:58 - Atualizado em 17 de junho de 2021 - 16:58

O Paraná Clube deu adeus às chances de ser campeão paranaense. O empate contra o Athletico na última quarta-feira (16), por 0 a 0, em partida disputada na Arena da Baixada, foi mais um golpe negativo na história recente do Tricolor no estadual.

Nas últimas temporadas, o Tricolor têm sido um mero coadjuvante no campeonato, com direito a rebaixamento para a Série Prata e somente duas semifinais, nos últimos treze anos.

Último caneco em 2006

Sete vezes campeão estadual, o Paraná Clube conquistou o caneco pela última vez no longínquo ano de 2006, quando derrotou a ADAP na final, com uma vitória de 3 x 0 fora de casa e um empate por 1 x 1 no saudoso estádio do Pinheirão.

(Créditos: CNT)

Última final em 2007

Em 2007, última vez que disputou a final, o Paraná Clube perdeu o título para o Paranavaí, após derrota fora de casa por 1 x 0; e empate na Vila Capanema por 0 x 0, resultados que acabaram com a possibilidade do Tricolor levar o bicampeonato e colocaram o clube numa fila sem títulos que já dura 15 anos.

Após este ano, as campanhas do Paraná Clube foram de pouco, ou quase nenhum brilho.

Em 2008, o clube chegou às semifinais, mas foi derrotado duas vezes pelo Coritiba (1 x 0 e 0 x 2).

A partir de 2009, o estadual sofreu algumas mudanças em sua fórmula. Na primeira fase, o Tricolor se classificou em quinto lugar, mesma posição a qual terminou a segunda fase, ficando num modesto quinto lugar na classificação geral da competição. Em 2010, novamente o clube terminou o certame em quinto lugar.

Rebaixamento

Em 2011, veio aquele que, certamente, foi o episódio mais triste da história paranista. Com um primeiro turno pífio, em que somou apenas cinco pontos, o Tricolor foi o lanterna absoluto.

A melhora e o quarto lugar na classificação do segundo turno, contudo, não foram suficientes para evitar o pior. Com 23 pontos, o Paraná Clube ficou na décima primeira colocação, sendo rebaixado à Série Prata do estadual.

(Créditos: Premiere)

Ausente em 2012, o Tricolor retornou a elite estadual, em 2013, com o nada comemorado, título da divisão de acesso. Neste ano, novamente disputado em dois turnos, o Paraná fez uma campanha regular, com um quarto lugar na classificação geral.

Em 2014, a equipe fez uma grande primeira fase, na qual foi líder, com direito a goleada por 4 x 0 sobre o rival Athletico, na última rodada. Nas quartas-de-final, novo encontro contra o Furacão.

Na ida, vitória por 1 x 2, fora de casa, naquele que foi o último triunfo contra o rival, fora de casa. No entanto, na Vila Capanema, o Athletico levou a melhor, vencendo por 0 x 2, tirando o sonho do Paraná Clube em voltar a levantar o troféu.

Em 2015, o clube conseguiu um sexto lugar na primeira fase. Nas quartas-de-final, nova eliminação, desta vez para o Operário, com um empate em casa, por 0 x 0; e uma derrota por 3 x 0 em Ponta Grossa.

Última semifinal

No estadual de 2016, o Paraná Clube fez sua última grande campanha. Líder da primeira fase, a equipe eliminou o Foz do Iguaçu, nas quartas-de-final, com uma vitória fora de casa por 3 x 0; e uma derrota na Vila Capanema, por 1 x 2.

Nas semifinais, um clássico contra o Athletico. Após uma vitória para cada lado, por 1 x 0, a vaga na finalíssima foi decidida nas penalidades, com o Furacão sendo mais eficiente, e vencendo por 4 x 2.

(Créditos: RPC)
Decepção no ano do acesso

Em 2017, ano do acesso à Série A, o Paraná Clube fez uma boa campanha. Novamente líder na primeira fase, a equipe enfrentaria inicialmente o Rio Branco, nas quartas-de-final.

No entanto, após o J Malucelli perder 16 pontos na competição, por escalação irregular de atletas, o rival Tricolor foi novamente o Athletico. Mas, com uma derrota na Arena da Baixada por 1 x 0 e um empate na Vila Capanema, por 0 x 0, o clube novamente ficou pelo caminho.

Em 2018, no primeiro turno, denominado Taça Dionísio Filho, o clube ficou em último lugar do seu grupo, com apenas cinco pontos. Já no segundo turno, denominado Taça Caio Jr, o Tricolor foi líder do seu grupo.

Nas semifinais, jogo único contra o Londrina, na Vila Capanema. O fator casa não ajudou o Paraná Clube, que foi eliminado nas penalidade máximas, após empate em 1 x 1 no tempo normal. Na classificação geral, um modesto quarto lugar.

Em 2019, na Taça Barcímio Sicupira, primeiro turno, o Tricolor ficou em terceiro, no seu grupo, não se classificando às semifinais. Na Taça Dirceu Krüger, segundo turno do campeonato, um modesto quarto lugar, novamente fora das semifinais. Na classificação geral, um nada animador sexto lugar.

Por fim, em 2020, novamente o Paraná Clube parou nas quartas de final, após duas derrotas para o Coritiba (1 a 0 e 2 a 1), ficando numa modesta oitava colocação.

Eliminado do estadual, o Paraná Clube volta as suas atenções exclusivamente à disputa da Série C. O próximo compromisso pela competição é no sábado (19), às 17h, contra o Ituano, no Novelli Júnior. O Tricolor é o nono colocado do Grupo B, com um ponto.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.