Botafogo

Fluminense vence o Botafogo em São Januário

Gazeta
Gazeta Esportiva

24 de janeiro de 2021 - 22:35 - Atualizado em 24 de janeiro de 2021 - 22:45

O Fluminense colou no G-6 do Campeonato Brasileiro e deu mais um passo na briga por uma vaga para a Libertadores. Já o Botafogo vê a Série B cada vez mais perto. O Tricolor levou a melhor no clássico carioca e venceu por 2 a 0, neste domingo, em São Januário, pela 32ª rodada. O Flu fatura a Taça Gerson e Didi, criada em conjunto com rival e disputada pela soma de dois amistosos e os confrontos do Brasileiro – venceu dois duelos e empatou outros dois.

Com a vitória, o Fluminense, sétimo colocado, pula para 50 pontos e fica a um do Grêmio, sexto lugar do Campeonato Brasileiro. O Botafogo, por sua vez, vê o drama aumentar. Foi a sexta derrota seguida do clube, que segura a lanterna do Brasileiro, com 23 pontos, 12 a menos do que o Fortaleza, primeiro time fora do Z-4.

O Fluminense volta a campo no domingo, contra o Goiás, no Estádio Nilton Santos. Já o Botafogo terá pela frente o Palmeiras, no dia 2 de fevereiro, no Allianz Parque.

Primeiro tempo ruim de ver

Marcão promoveu o retorno de Nino à zaga e de Nenê ao meio de campo do Fluminense. Michel Araújo desfalcou o time. No ataque, sem Fred e Caio Paulista, suspensos, e Felippe Cardoso, com Covid-19, o técnico apostou no jovem John Kennedy.

Já o técnico Eduardo Barroca optou pelo retorno de Rafael Forster e o escalou como volante. Diego Cavalieri voltou ao gol. Sem Pedro Raul, o Botafogo apostou na dupla Matheus Nascimento e Matheus Babi.

O Fluminense não demorou a ter a primeira chance de gol. Aos quatro minutos, após cobrança de falta, Lucca apareceu livre praticamente na pequena área, mas cabeceou para fora. E só. Foi o único lance de perigo tricolor em toda a 1ª etapa. Flu e Botafogo maltrataram a bola, com muitos passes errados e faltas. O Fogão também encontrou muita dificuldade ofensiva. O chute de Zé Welinson, de fora da área, foi a única tentativa digna de registro. A bola desviou e foi para fora, por cima.

Eduardo Barroca foi obrigado a mudar no fim do primeiro tempo. Victor Luís, indisposto, deu lugar a Cícero. Forster foi deslocado para a lateral esquerda. A etapa inicial foi dura de assistir.

Fluminense alcança a vitória

A etapa final começou morna, com a mesma dificuldade técnica. Yago Felipe recebeu na entrada da área e chutou. Diego Cavalieri quase passou da bola, mas conseguiu espalmar para escanteio. Barroca fez duas mudanças. Barrandeguy no lugar de Forster, que sentiu, e Davi Araújo na vaga de Bruno Nazário.

O Fluminense conseguiu abrir o placar. Luiz Henrique cruzou, a bola desviou na zaga e foi para Lucca. Ele bateu de primeira e contou com a colaboração de Cavalieri, que aceitou. A bola foi em cima do goleiro.

Barroca fez as últimas mudanças. Ele colocou Angulo e Rafael Navarro. Saíram Matheus Nascimento e Zé Welinson. O Botafogo assustou em cobrança de falta de Barrandeguy, que foi para fora. Marcão fez a primeira alteração no Fluminense e colocou Wellington Silva no lugar de Lucca.

Nos acréscimos, no último lance, Wellington Silva foi derrubado por Diego Cavalieri. Pênalti. O próprio atacante cobrou e marcou: 2 a 0. O Fluminense cola no G-6. O drama do Botafogo só aumenta.

FICHA TÉCNICA

FLUMINENSE 2X0 BOTAFOGO

Local: São Januário, Rio de Janeiro (RJ)

Data: 24/01/2021

Horário: 20h30 (de Brasília)

Árbitra: Edina Alves Batista (SP)

Assistentes: Marcelo Carvalho Van Gasse (SP) e Neuza Inês Back (SP)

VAR: José Cláudio Rocha Filho (SP)

Cartão vermelho:

Cartões amarelos: Luiz Henrique e Yago Felipe (Fluminense) e Rafael Forster (Botafogo)

Gols:

Fluminense: Lucca, aos 21′ do 2ºT, e Wellington Silva, aos 53′ do 2ºT

Botafogo: –

FLUMINENSE: Marcos Felipe; Calegari, Nino, Luccas Claro e Egídio; Martinelli, Yago Felipe e Nenê (Matheus Ferraz); Luiz Henrique (Hudson), Lucca (Wellington Silva) e John Kennedy (Marcos Paulo); Técnico: Marcão.

BOTAFOGO: Diego Cavalieri; Kevin, Marcelo Benevenuto, Kanu e Victor Luís (Cícero); Rafael Forster (Barrandeguy), Zé Welinson (Rafael Navarro), Caio Alexandre e Bruno Nazário (Davi Araújo); Matheus Nascimento (Angulo) e Matheus Babi. Técnico: Eduardo Barroca.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.