Campeonatos

Flamengo bate LDU em jogo sofrido pela Libertadores

Gazeta
Gazeta Esportiva

4 de maio de 2021 - 23:36 - Atualizado em 4 de maio de 2021 - 23:45

O Flamengo manteve os cem por cento de aproveitamento na Copa Libertadores. Jogando na altitude de Quito o time derrotou a LDU por 3 a 2 e disparou na liderança do Grupo G com nove pontos. Os equatorianos aparecem em segundo lugar com quatro, um a mais que o Vélez Sarsfield. O time argentino bateu o La Calera, lanterna com um ponto, no Chile. Gabigol fez dois gols e Bruno Henrique também balançou as redes.

Logo aos dois minutos de jogo o Flamengo mostrou que estava disposto a ignorar a altitude. Éverton Ribeiro deu belo passe para Gabigol, que invadiu a área e deslocou o goleiro Gabbarini. Era o primeiro gol dos brasileiros.

A LDU ainda tentou reagir aos 12 minutos, quando, após sobra na área, Zunino mandou a bola para o fundo da rede. Mas o árbitro uruguaio Esteban Ostojich anulou a jogada, corretamente marcando impedimento.

O Flamengo dominava as ações e dosava o fôlego. Aos 22 minutos Éverton Ribeiro avançou em direção ao gol, tirou proveito do peso da bola na altitude e chutou de fora da área. O goleiro do time equatoriano defendeu de mão trocada, com grande dificuldade.

Gabbarini, entretanto, não conseguiu fazer nada aos 29 minutos para evitar o segundo gol flamenguista. Após bela troca de passes do ataque, Bruno Henrique chutou de fora da área e marcou um golaço.

Na volta para o segundo tempo a LDU, com três alterações, fez uma blitz na defesa do Flamengo. Assim foi premiada com o gol aos cinco minutos. Após cruzamento da esquerda, Borja se antecipou à defesa e cabeceou no primeiro pau para bater Hugo Souza. O arqueiro, também no intervalo, entrou na vaga de Diego Alves, com incômodo na coxa esquerda. Foi a lei do ex. Isso porque Borja jogou há 11 anos pelo Flamengo, sem sequer ter balançado as redes.

Os equatorianos se animaram e começaram a perder chances. Aos oito minutos Amarilla chegou a ficar cara a cara com Hugo Souza, mas foi travado na hora do chute por Bruno Viana. Dois minutos depois Borja chutou de fora da área e a bola passou à direita da trave, com desvio. Já aos 13 Arce chutou, da pequena área, da rede pelo lado de fora.

O empate era questão de tempo e veio aos 15 minutos. Após cobrança de escanteio, Amarilla escorou entre os dois zagueiros para empatar a partida. A LDU ainda insistiu, mas aos poucos o Flamengo foi equilibrando o jogo.

O Rubro-Negro perdeu boa chance aos 25 minutos, em cobrança de falta de Arrascaeta que o goleiro defendeu. Na reta final do jogo o Flamengo passou a tentar controlar mais a bola e evitar a correria, que beneficiava os equatorianos.

Aos 37 minutos Corozo fez um pênalti infantil em Arrascaeta dentro da área e o pênalti foi marcado. Gabigol cobrou sem chances para o goleiro. Assim ele se igualou a Zico como maior artilheiro do Flamengo em Libertadores: 16 tentos. Era o gol do triunfo.

As duas equipes voltam a campo pela Libertadores na próxima semana. O Flamengo visita o La Calera, no Chile, às 21h30(de Brasília). Já a LDU estará em ação na Argentina, na quinta-feira, em confronto direto com o Vélez Sarsfield. Antes disso, no sábado, às 21h(de Brasília), o Flamengo encara o Volta Redonda no Maracanã pela rodada de volta das semifinais do Campeonato Carioca. Na ida os flamenguistas ganharam por 3 a 0.

FICHA TÉCNICA

LDU-EQU 2 X 3 FLAMENGO-BRA

Local: Estádio Casa Blanca, em Quito (Equador)

Data: Terça-feira, 04 de maio de 2021

Horário: 21h30 (horário de Brasília)

Árbitro: Esteban Ostojich (URU)

Assistentes: Nicolas Taran (URU) e Martin Soppi (URU)

Renda e público: Jogo disputado sem torcida por conta da pandemia

Cartões amarelos: Luis Caicedo, Moisés Corozo, Jordy Alcivar, Pablo Repetto, Lucas Piovi e Espinoza (LDU) e Hugo Souza e Diego (Flamengo)

Gols:

LDU: Cristian Borja aos 5 e Amarilla aos 15 minutos do 2º Tempo

FLAMENGO: Gabigol aos 2 e Bruno Henrique aos 29 minutos do 1º Tempo e Gabigol aos 37 minutos do 2º Tempo

LDU: Gabbarini, Andersson Ordóñez, Luis Caicedo (Adolfo Muñoz) e Moisés Corozo (Quintero); Pedro Perlaza, Lucas Piovi (Espinoza), Jordy Alcivar, Billy Arce, Matías Zunino (Amarilla) e Christian Cruz (Ayala); Cristian Borja

Técnico: Pablo Repetto

FLAMENGO: Diego Alves (Hugo Souza), Isla, Willian Arão, Bruno Viana (Gustavo Henrique) e Filipe Luís; Diego Ribas, João Gomes (Hugo Moura) e Arrascaeta; Everton Ribeiro (Vitinho), Gabigol (Renê) e Bruno Henrique

Técnico: Rogério Ceni

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.