Esportes

Final da Libertadores é marcada por violência e ônibus do Boca apedrejado

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais

24 de novembro de 2018 - 00:00 - Atualizado em 24 de novembro de 2018 - 00:00

Decisão será com torcida única no Monumental de Nuñez, no dia 24 de novembro (Reprodução/RiverPlate)

Decisão da Libertadores 2018 vai ficar marcado pelos episódios de violência em Buenos Aires

A decisão da Libertadores 2018 vai ficar marcada pelos episódios de violência em Buenos Aires, na Argentina. Antes da partida, torcedores do River Plate apedrejaram o ônibus onde os jogadores do Boca Juniors eram transportados, pouco antes de chegar ao Estádio Monumental de Nuñez – a partida é realizada com torcida única, com torcedores do River.

Ônibus do Boca apedrejado

Pérez, capitão do Boca, teria ficado ferido após estilhaços de vidros do ônibus atingirem a região do olho e foi atendido em uma clínica fora do estádio.

Outros jogadores, como Tevez, Benedetto e Ábila, passaram mal devido ao gás de pimenta utilizado pela polícia argentina para dispersar os torcedores do River.

A partida estava prevista para às 18 horas, no horário de Brasília, e o início foi adiado inúmeras vezes pela Conmebol, em razão dos acontecimentos. 

Na primeira partida da decisão da Libertadores, as equipes empataram em 2 a 2, na casa do Boca. Em 2015, o Boca foi excluído da Libertadores 2015 após incidentes no superclássico contra o River, em La Bombonera. À época, o clube chegou a entrar com recurso, que acabou negado pela entidade.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.