Esportes

Fernando Silva prevê poucas demissões se for eleito no Santos: “Custam muito dinheiro”

Gazeta
Gazeta Esportiva

27 de outubro de 2020 - 21:52 - Atualizado em 27 de outubro de 2020 - 22:15

Fernando Silva produziu uma live para lançar a chapa “O Santos pode mais” na noite desta terça-feira. Ele é um dos candidatos à presidência do Peixe para a eleição do dia 12 de dezembro.

Em uma longa transmissão, com direito a intérpretes de Libras para acessibilidade, Fernando Silva e o candidato a vice Reinaldo Guerreiro apresentaram pilares de gestão.

Em uma das partes da apresentação, Fernando comentou sobre evitar demissões se assumir o clube.

“A nossa ideia é que existe muita gente qualificada no clube. Aprendemos que uma nova gestão não pode mandar todo mundo embora por ser de outra gestão. Tem muita gente escondida para não aparecer e defender emprego neste momento. Muita gente sem condição de trabalho. Ideia é avaliar o trabalho, mas principalmente do passado dessas pessoas, onde esteve, quais resultados alcançados”, disse Fernando Silva.

“Com essa avaliação, a gestão que começa dia 13 de dezembro já pode saber o que fazer, para onde correr e ter plano definido. A gente colhe informações do governo de transição para ter ideia do organograma, das pessoas que contratam e das pessoas que já estavam. Nossa gestão avaliará e vai manter tudo que pudermos manter. A mudança de pessoas custa muito dinheiro. E tem custado muito em nove anos de gestões que beiram o amadorismo ou corrupção”, completou.

O Santos tem oito pré-candidatos para a eleição: Andrés Rueda, Daniel Curi, Esmeraldo Tarquínio, Fernando Silva, Milton Teixeira Filho, Ricardo Agostinho, Rodrigo Marino e Vagner Lombardi são os concorrentes. Marcelo Teixeira pode ser o nono na disputa.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.