Esportes

Felipão comenta crise do Grêmio: “Não é possível fazer uma revolução em um dia”

Gazeta
Gazeta Esportiva

9 de julho de 2021 - 13:51 - Atualizado em 9 de julho de 2021 - 14:30

Anunciado nesta última quarta-feira como novo técnico do Grêmio, Luiz Felipe Scolari demonstrou, em entrevista coletiva, paciência e foco no trabalho para tirar o time da zona de rebaixamento, sem muitas promessas.

“Não posso dizer detalhadamente ou definir como vamos tirar o Grêmio de toda essa dificuldade. O que posso definir é que iremos trabalhar. Não é de um dia para o outro, não é em uma partida. Temos que mudar gradativamente, com calma. Não é possível fazer uma revolução em um dia.”

Com identificação construída em um passado vitorioso, o técnico questionou: “Será que tem algo tão grande quanto ser gremista e estar dirigindo o Grêmio?”. Entretanto, da mesma forma que ressaltou o amor pelo time gaúcho, disse que é funcionário do clube e deve cumprir as exigências que a diretoria impõe.

Em relação ao próximo jogo contra o Internacional pelo Campeonato Brasileiro, Felipão destacou que a vitória pode dar uma levantada no time, mas é necessário entender que qualquer triunfo garante os mesmos três pontos na competição.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.