Atlético-MG

Falta de gols gera desconforto ao centroavante Di Santo no Galo

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais

23 de fevereiro de 2020 - 00:00 - Atualizado em 23 de fevereiro de 2020 - 00:00

Os torcedores costumam eleger vilões após eliminações e no Atlético-MG parece que a tradição está sendo seguida. Desta vez, sobraram críticas para o atacante Franco Di Santo depois da queda da equipe na Copa Sul-Americana diante do Unión Santa Fé, da Argentina. O Galo – derrotado na ida por 3 a 0 – quase conseguiu a virada, mas só venceu por 2 a 0 em casa e viu a classificação do rival argentino.

Desde o ano passado, Di Santo não empolga. No total pelo Galo, são 31 partidas e seis gols. Na temporada 2020, atuou sete vezes como titular e fez apenas dois. O técnico Rafael Dudamel reconheceu que necessita de uma ajuda maior do centroavante.

“Estamos conversado muito com o Franco (Di Santo), sabemos e conhecemos de sua capacidade. Esperamos mais dele. Ele reconhece, entende que o rendimento de um atacante se mede por gols e está trabalhando com muita consciência para melhorar”, disse o comandante.

O próprio presidente do Atlético-MG, Sérgio Sette Câmara, cobrou Di Santo ao mesmo tempo em que elogiou o atleta pelo esforço em campo. “Esperamos um centroavante goleador. Ele não vive um bom momento, mas vi um jogador lutando, tentando abrir espaços. Claro que ele está longe daquilo que a gente gostaria, mas acredito que possa evoluir e ajudar”, comentou.

O problema no ataque do Atlético-MG não se limita a Di Santo. O experiente Ricardo Oliveira perdeu espaço no clube e não marca desde agosto do ano passado. Por isso, Dudamel foi questionado sobre o motivo de não ter dado uma chance garoto Felipe, de 17 anos, diante do Unión.

“O Felipe é um jogador de futuro, vamos seguir preparando, mas o jogo era de muita responsabilidade. Colocá-lo seria um sacrifício, expor um jovem desnecessariamente”, explicou.

10 de agosto

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.