Esportes

Exclusiva: Meritão fala sobre desempenho, má fase e retorno da confiança no Paraná Clube

“Um dos melhores momentos da minha vida e da minha carreira está sendo aqui com a camisa do Paraná” 

Mariana
Mariana Becker
Exclusiva: Meritão fala sobre desempenho, má fase e retorno da confiança no Paraná Clube
Créditos: Rui Santos/Paraná Clube

28 de outubro de 2020 - 15:44 - Atualizado em 28 de outubro de 2020 - 16:04

O camisa oito do Paraná Clube, Higor Meritão, chegou ao time ainda na segunda rodada da Série B do Campeonato Brasileiro, desde então o jogador só não esteve em campo em uma partida, contra o Náutico na 14ª rodada. Além disso, o jogador tem um gol e uma assistência com a camisa paranista.

Em entrevista ao RIC Mais, Meritão falou sobre o seu desempenho na competição até o momento:

“Tenho conseguido colocar em prática tudo o que ele (Allan Aal) tem me pedido pra fazer a cada jogo, que é tentar sair com uma boa posse de bola ali de trás e chegar o máximo possível na frente. Ele pede pra tá sempre chegando, sempre pisando na área, então eu tenho me sentido confortável de estar jogando assim.”

Bons e maus momentos

O Tricolor começou a competição com um dos melhores desempenhos da história no campeonato. Até a 13ª rodada só não esteve no G4 uma vez, e o jogador atribuiu essa boa fase ao comando do técnico Allan Aal.

“O Allan é um baita treinador e creio que tem dado resultado sim. Eu cheguei aqui há pouco tempo e das notícias que eu fiquei sabendo, muitos desacreditavam do Paraná, falavam que ia brigar para não cair, creio e estou vendo os resultados, os frutos que nós estamos colhendo, de ainda estarmos perto do G4, é justamente por causa dele também, porque acreditamos no trabalho e colocamos em prática o que ele estava nos pedindo.”

O Paraná ficou sete jogos sem vencer, foram cinco empates (Brasil-PE, Chapecoense, Náutico, Sampeaio Corrêa e Cuiabá) e duas derrotas (Botafogo-SP e CSA), que tirou a equipe paranista da zona de classificação.

“Passamos por um momento difícil agora, um momento a onde as vitórias não estavam vindo, mas eu creio que a partir do jogo contra o Sampaio Corrêa a chave virou e podemos agora voltar a fazer o que estávamos fazendo no começo.  Esses sete jogos foram apenas fase, espero que a gente não passe novamente e que daqui pra frente sejam só vitórias, vamos brigar pelo acesso e o nosso objetivo com certeza não é só o acesso, é o título.”

Além disso, a equipe paranisra ficou cinco jogos sem balançar as redes e o técnico Allan Aal atribuiu esse momento a questão emocional. Foi nítida a mudança de postura dos jogadores após voltar a marcar contra o Cuiabá. Nos últimos dois jogos foram sete gols marcados. 

“A falta de gol estava nos causando um pouco de ansiedade e quando fizemos o primeiro contra o Cuiabá, nós crescemos na partida, voltamos a ter nossa confiança. Quando começamos perdendo pro Guarani ou para o Juventude a gente não se abalava em nenhum momento, buscamos o gol e no final da partida a gente saiu com a vitória, então acho que voltou esse espírito e espero que continue.” 

Focado não somente no objetivo do clube, Higor Meritão também está em busca de conquistas pessoais. 

“Eu sei o peso que a camisa do Paraná tem, minha vontade é de ser campeão. Eu nunca fui campeão, nunca consegui um título, já cheguei em uma final na minha carreira e o desejo maior é de ser campeão. Claro que queremos o acesso, mas eu estou mirando o título.”

Com 28 pontos, o Tricolor da Vila está na 5ª posição da tabela, mesmo número que o Juventude, primeiro colocado no G4, mas com saldo de gols menor. Sexta-feira (30), o Paraná enfrenta o Cruzeiro pela 19ª rodada, às 21h30, no estádio Mineirão buscando começar o segundo turno da competição de volta à zona de classificação.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.