Esportes

Entenda por que Soteldo, do Santos, não ficou nem no banco da Venezuela

Gazeta
Gazeta Esportiva
Entenda por que Soteldo, do Santos, não ficou nem no banco da Venezuela

10 de outubro de 2020 - 06:00 - Atualizado em 10 de outubro de 2020 - 06:30

Yeferson Soteldo, do Santos, não ficou nem no banco de reservas da Venezuela na derrota por 3 a 0 para a Colômbia na noite da última sexta-feira, em Barranquilla, pela primeira rodada das Eliminatórias para a Copa do Mundo. E a logística foi o principal motivo.

Soteldo chegou na Colômbia apenas na sexta. Dessa forma, o técnico José Peseiro optou por deixar o meia-atacante fora. Ele deve voltar contra o Paraguai, na terça-feira.

Yeferson Soteldo, do Santos e da Venezuela (Foto: Divulgação/FVF)

De acordo com a apuração da Gazeta Esportiva, a Federação Venezuelana de Futebol emitiu três passagens para Soteldo. E todas deram problema.

Para a primeira, os requisitos para teste de covid-19 não haviam sido cumpridos – ele precisava fazer em até 96 horas antes. No segundo ticket, houve um impedimento para transitar no Panamá sem uma autorização especial. E na terceira, o destino foi o México. Dois voos atrasaram e ele perdeu a conexão para Barranquilla. Por isso que chegou na manhã de sexta-feira e não no início da semana, como planejado.

O camisa 10 foi liberado pelo Peixe no último sábado e não enfrentou o Goiás, domingo, em Goiânia. Ele retornou para a Baixada Santista no próprio domingo. E na segunda os problemas no voo começaram.

Soteldo desfalcará o Santos contra Grêmio, neste domingo, e Atlético-GO, na quarta-feira, ambos os jogos na Vila Belmiro.