Brasileirão Série A

Enderson Moreira diz ser contra a volta do mata-mata no Campeonato Brasileiro

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais
Enderson Moreira diz ser contra a volta do mata-mata no Campeonato Brasileiro

27 de abril de 2020 - 00:00 - Atualizado em 27 de abril de 2020 - 00:00

Em meio ao cenário de incertezas que vive o futebol brasileiro, causado pela pandemia do novo coronavírus, levantou-se a discussão sobre a hipótese de o Campeonato Brasileiro ser disputado em formato de mata-mata, para que o calendário possa ser cumprido ainda em 2020. No entanto, o técnico Enderson Moreira, do Cruzeiro, mostrou-se contra essa possibilidade em entrevista ao Globoesporte, argumentando que os pontos corridos ajudam a valorizar a competição.

“Eu, particularmente, acho que não podemos quebrar essa magia que estamos construindo desde 2003 com os pontos corridos. Respeito muito quem tem a opinião contrária, quem gosta de mata-mata, mas o campeonato de pontos corridos vale desde a primeira rodada”, declarou o comandante.

Enderson Moreira afirmou que “com os pontos corridos, o Brasileiro vale desde a primeira rodada” (Foto: Divulgação/Cruzeiro)

“Você pode cair porque durante algum tempo não usou seu time principal. Você pode cair porque no primeiro jogo, que era importante, você não deu total importância. Quando vai fechar a conta no final do campeonato, você vê como é importante cada rodada de um Brasileiro. Eu acho que temos que manter isso”, acrescentou.

A primeira divisão do Campeonato Brasileiro é realizada por pontos corridos desde 2003. Já a Série B, que será disputada pela Raposa nesta temporada, adotou o formato três anos depois.

Com a paralisação do futebol, as competições estaduais, que estavam entrando na reta final, não puderam ser concluídas e correm o risco de terminar sem uma definição. Para Enderson Moreira, a expectativa é que os torneios possam ser finalizados, mas ressaltou que a prioridade são os campeonatos nacionais.

“A ideia é de que todo mundo possa terminar (os estaduais). Mas se tiver que fazer alguma alteração, temos que nos adaptar. Como eu falei, está todo mundo perdendo neste momento. Temos que tentar preservar ao máximo são as competições principais do país, que na minha concepção são os campeonatos nacionais”, completou o treinador.