Esportes

Em seu pior momento no clube, Diniz completa um ano como técnico do São Paulo

Gazeta
Gazeta Esportiva

26 de setembro de 2020 - 07:30 - Atualizado em 26 de setembro de 2020 - 07:45

Fernando Diniz completa neste sábado um ano como técnico do São Paulo. No dia 26 de setembro de 2019, o Tricolor anunciou a contratação do treinador para assumir o lugar de Cuca, que horas antes optou por se desligar do cargo.

Curiosamente, Diniz alcançou o feito justamente em seu pior momento à frente do clube do Morumbi. O São Paulo não vence há quatro jogos e está em situação delicada na Libertadores, precisando vencer os dois jogos restantes e de uma derrota do River Plate contra a LDU, do Equador, para avançar na competição continental.

Apesar do momento delicado, o comandante atinge uma marca impactante. Antes de Diniz, o último treinador a completar um ano de trabalho à frente do São Paulo foi Muricy Ramalho. Técnico do tricampeonato brasileiro de 2006 a 2008, Muricy retornou ao Tricolor em setembro de 2013 para ajudar o clube a sair da zona de rebaixamento, alcançando o objetivo e melhorando consideravelmente o desempenho da equipe, permanecendo até abril de 2015.

Depois do ídolo, outros dez treinadores passaram pelo São Paulo antes da chegada de Diniz. O atual comandante leva a vantagem nos números, com 19 vitórias, 14 empates e 12 derrotas em 42 jogos, um aproveitamento de 56,3%.

Quem mais se aproxima de Diniz é Diego Aguirre. O uruguaio foi técnico do São Paulo durante oito meses em 2018, fazendo parte da melhor campanha de 1º turno da história do clube no Campeonato Brasileiro. Com a queda de rendimento no 2º turno, o treinador acabou demitido após 43 jogos, com 19 vitórias, 15 empates e nove derrotas, aproveitamento de 55,8% dos pontos.

O próximo desafio de Fernando Diniz é justamente neste sábado. O São Paulo, 3º colocado no Brasileirão, tem um confronto direto pelas primeiras posições da tabela com o Internacional, vice-líder, no Beira-Rio. O duelo é válido pela 12ª rodada da competição.