Esportes

Em jogo marcado por ato racista, Corinthians atropela Nacional e se classifica para a final da Libertadores feminina

Gazeta
Gazeta Esportiva

16 de novembro de 2021 - 18:24 - Atualizado em 16 de novembro de 2021 - 21:45

O Corinthians está classificado para a final da Copa Libertadores feminina. Na noite desta terça-feira, a equipe paulista enfrentou o Nacional pelas semifinais da competição. A partida terminou em atropelo por 8 a 0 para o Timão. Após um dos gols, a atleta corintiana Adriana foi chamada de ”macaca” por uma das adversária, ato repudiado pelo time alvinegro.

Campiolo abriu o placar em cabeceio aos 11 minutos, no único gol da primeira etapa.

No segundo tempo, a porteira abriu. Diany marcou o segundo aos 3, Vic Albuquerque fez o terceiro aos 10, Gabi Portilho anotou o quarto aos 16, Jheniffer ampliou aos 18, Adriana marcou em cobrança de pênalti aos 25, Juliette fez aos 38 e, aos 45, Grazi fechou a conta.

Após o gol de pênalti marcado por Adriana, o Corinthians relatou que a jogadora foi chamada de ”macaca” por uma adversária do time uruguaio.

Agora, o Timão enfrenta o Santa Fé pela finalíssima da Libertadores. A bola rola neste domingo, às 20 horas (de Brasília).