Cruzeiro

Em jogo de seis gols, Cruzeiro e Guarani empatam no Mineirão pela Série B

Gazeta
Gazeta Esportiva

30 de junho de 2021 - 20:54 - Atualizado em 30 de junho de 2021 - 21:45

Na noite desta quarta-feira, Cruzeiro e Guarani protagonizaram um grande jogo no Mineirão, em Belo Horizonte. Pela oitava rodada da Série B do Campeonato Brasileiro, as equipes empataram por 3 a 3. Thales (contra), Léo Santos e Matheus Barbosa fizeram para os anfitriões, enquanto Bruno Sávio (duas vezes) e Régis anotaram os gols dos visitantes.

O resultado não foi bom para nenhum dos dois times. Os mineiros caíram para a 14ª colocação, com oito pontos. Já os paulistas desceram para o décimo lugar, com dez.

O Cruzeiro volta a campo agora no sábado, 19 horas (de Brasília), quando visita o Brasil de Pelotas, pela nona rodada da Segunda Divisão. No dia seguinte, às 11 horas, o Guarani encara o Brusque em Campinas.

O jogo – A primeira etapa foi muito agitada no Mineirão. Com o relógio marcando apenas cinco minutos, Bruno Sávio aproveitou cobrança de escanteio de Régis e testou firme para abrir o placar para os visitantes.

Em desvantagem, os anfitriões partiram para cima. E a estratégia deu certo. Aos 19, Marcinho cobrou tiro de canto fechado e Thales desviou contra o próprio patrimônio, decretando o empate. E não demorou para sair a virada. Aos 22, Léo Santos subiu mais que a marcação depois de cobrança de escanteio e saiu para o abraço. O zagueiro, aliás, estava realizando a sua estreia com a camisa da Raposa nesta noite.

Do outro lado, os paulistas também foram rápidos na resposta. Aos 30 minutos, Bruno Sávio arriscou de longe, a bola desviou na defesa e enganou o goleiro Fábio, que não pôde fazer nada para evitar o tento.

A alegria do Bugre, no entanto, durou pouco. Isso porque, aos 44, Matheus Barbosa recolocou os mineiros na frente. Após mais uma cobrança de tiro de canto, o volante se deslocou da marcação e apareceu sozinho para cabecear para o fundo da rede.

A segunda etapa começou com o Guarani melhor. Com sete minutos, Bidu recebeu pela esquerda e finalizou cruzado. No meio do caminho, Júlio Cesar desviou e deu um susto na torcida celeste. Na sequência, Bidu voltou a arriscar, mas dessa vez mandou por cima.

Já aos 23, o placar voltou a ficar igual em Belo Horizonte. Davó deu lindo toque de calcanhar, Régis limpou a marcação, invadiu a área e tocou por cima do Fábio para marcar um golaço. Na sequência, quase saiu o quarto. Após bate rebate na área, a bola sobrou para Bidu, que finalizou de primeira e tirou tinta da trave.

Nos minutos finais, o Cruzeiro teve uma chance de ouro de marcar mais um. Em rápido contra-ataque, Thiago saiu cara a cara com Gabriel Mesquita e finalizou em cima do goleiro. A reposta do Guarani saiu no lance seguinte, em forte arremate de Allanzinho que obrigou Fábio a se esticar todo para espalmar.

FICHA TÉCNICA

CRUZEIRO 3 X 3 GUARANI

Local: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)

Data: 30 de junho de 2021, quarta-feira

Hora: 19 horas (de Brasília)

Árbitro: Rafael Martins de Sá (RJ)

Assistentes: Daniel do Espirito Santo Parro (RJ) e Thiago Rosa de Oliveira (RJ)

Cartões amareloa: Rodrigo Andrade, Andrigo, Bidu e Thales (Guarani)

GOLS: Thales (contra), aos 19 do 1ºT, Léo Santos, aos 22 do 1ºT, Matheus Barbosa, aos 44 do 1ºT (Cruzeiro); Bruno Sávio, aos 5 e aos 30 do 1ºT, Régis, aos 23 do 2ºT (Guarani)

CRUZEIRO: Fábio, Norberto, Léo Santos, Paulo e Matheus Pereira (Airton); Adriano (Thiago), Matheus Barbosa (Giovanni) e Marcinho (Rômulo); Bruno José, Felipe Augusto (Nonoca) e Rafael Sóbis.

Técnico: Mozart

GUARANI: Gabriel Mesquita, Diogo Matheus, Thales, Ronaldo Alves e Bidu; Bruno Silva, Rodrigo Andrade (Índio) e Régis (Lucão do Break); Bruno Sávio (Pablo), Davó (Andrigo) e Júlio Cesar (Allanzinho)

Técnico: Daniel Paulista

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.