Bastidores

Efeito coronavírus: jogadores poderão levar cartão se cuspirem em campo

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais

28 de abril de 2020 - 00:00 - Atualizado em 28 de abril de 2020 - 00:00

Por conta da pandemia causada pelo coronavírus o futebol foi paralisado em vários países. Quando as autoridades liberarem a volta dos jogos, cuidados especiais ainda terão que ser mantidos. Pensando nisso, o Presidente do Comitê Médico da Fífa, Michael D´Hooghe, em entrevista ao jornal inglês “Daily Telegraph”, afirmou que, além de protocolos de segurança, medidas punitivas aos atletas serão necessárias, como cuspir no gramado durante a partida.

“É uma prática comum no futebol e pouco higiênica. Por isso, quando o futebol voltar, penso que deveríamos evitá-la ao máximo. A questão é se isso será possível. Talvez com um cartão amarelo. (Cuspir) não é higiênico e é uma boa maneira de espalhar o vírus. E essa é uma das razões pelas quais temos de ter muito cuidado antes de a bola voltar a rolar. Não sou pessimista, mas neste momento sou muito cético relativamente a isso.”

Rudy Trindade/FramePhoto/Gazeta Press

Michael D’Hooghe sempre se mostrou cauteloso em relação aos cuidados com a covid-19. No início de abril alertou que nos jogos mesmo com portões fechados o risco de contaminação era muito grande, visto que é impossível os jogadores manterem a distância recomendada dentro de campo.